Os nossos amigos

quinta-feira, 17 de abril de 2014

( Surfcasting) O bailarico do Emanuel na noite do Choco enfeitiçado!!!

Boas.
A época do surfcasting deste ano está acabar. Os mares calmos de Verão aproximam-se e temos de aproveitar os ultimos cartuchos.

Eu e o Filipe andávamos atentos às previsões. Reparámos que no fim de semana as condições não eram excelentes, mas pouco vento e mar de oeste fez-nos rumar a mais uma investida à costa alentejana.
Durante a semana fomos falando e fazendo os preparativos e falando quer eu, quer ele com mais pessoal que se quisesse juntar a nós.
Desta vez eramos bastantes que iriamos invadir aquele pesqueiro. A comitiva era constituida por, João, Soares, Luis Guerreiro, Joaquim, Ludjero e o seu filho, que peço desculpa mas não memorizei o nome, Emanuel, Santos, Filipe e eu.




Chegámos ao parque de estacionamento ainda bem cedo, pois queríamos montar o material de dia, e ainda tínhamos uma caminhada gigante pelo areal até chegar ao spot desejado. Ainda se pôs a hipótese de ir de jipe mas decidimos dar corda aos sapatos e sofrer um bom bocado.
A meio do caminho do spot desejado o pessoal começou a parar. A caminhada é dura e não é para todos... Ficando pelos primeiros pesqueiros o João, o Santos e o Soares.
O resto da malta continuou a andar...

Umas Fotos para mais tarde recordar!!!


Quando estamos a chegar à zona pretendida saiem 3 pescadores por trás das dunas em direcção do spot que queriamos.
Foi desesperante!!!! Só de pensar que se eles acentassem ali teriamos de voltar para trás para ter espaço para nós.
Vai então que olho para o Filipe e começo a andar na direcção deles na esperança que voltassem para sul e assim aconteceu.
TAYLOR X6

MASERATY VERMELHA???


UFA AINDA BEM!!! Eu e o Filipe pousámos o material e foi agarrar nos espetos logo para marcar lugar. Até porque cada um de nós iria pescar com 3 canas...

PÔR DO SOL MAGNÍFICO




O mar estava bonito, podia estar mais forte como eu gosto, mas as àguas estavam esverdeadas e o mar lá ia espumando.



Foi então que começamos a montar tudo. Escolher as montagens. Desta vez escolhi começar a pescar com duas canas com um anzol e outra com uma montagem comprida de 2 anzóis.
Escolhendo iscas variadas para cada uma delas. Comecei com tita, casulo, ganso e carangueijo.
E estávamos à pesca.
Ainda de dia vejo a Daiwa Tournament do Filipe dar uns toques. Fui lá agarrei na cana e não senti nenhum toque, mas tinha algum peso, mas como não conheço a cana voltei a pô-la no espeto e chamei-o e disse-lhe que talvez tivesse lá peixe.

Ele agarrou e tirou o primeiro peixe do dia que se ferrou no anzol com tita. Um sargo não muito grande mas já tinha desgradado. Este peixe deu-nos algum animo porque das ultimas vezes que lá estivemos não tinhamos efectuado nenhuma captura ainda de dia.
O pôr do sol aproximava-se, momento unico na praia, com tons laranja a indicar que as temperaturas começam a aumentar, que também coincidia com a viragem da maré. Era altura de rever as iscas e ir comer uma dose de atum com feijão frade e beber um cafézinho!!!

A noite foi avançando e os toques eram muito muito poucos. Ao nosso lado também ainda não tinha aparecido nada. Ia ligando para o João e também nada.


Já com a noite bem instalada, ao nosso lado o Emanuel começou a sua noite. Digo começou não por ter chegado mais tarde, mas sim pela actividade que estava nas suas canas. Devagarinho ia tirando uns peixes entre eles tira um belo sargo já kileiro. O Filipe perguntou com que isco e ele diz choco. Foi então que eu e o Filipe começamos a iscar choco que o Emanuel nos tinha oferecido. Muito obrigado.
Mas verdade seja dita que no final da pesca eu e o Filipe concluimos que o choco estaria envenenado. Ou então o choco que o Emanuel estava a usar é que estava enfeitiçado!!! EHEHEHH


Do nosso lado nada se passava, eu já tinha “desgradado”, se assim se pode dizer com um robalinho que foi logo devolvido.







Neste robalinho só de realçar a capacidade da PrimeCaster a marcar o peixe com toques pequenos de ponteira, pois este peixe não tinha mais de palmo, cada vez estou mais rendido a algumas canas desta marca.



Do lado do Emanuel é que a coisa se ia compondo. Ele lá ia tirando mais uns sargos. Então quando a Lua se pôs ele esteve ali numa actividade gigante e foi enchendo a saca. Incrivél mesmo nós e o Ludjero e o filho a pescarmos ao lado dele nada e ele sempre a facturar.
Era tempinho de tentar sentar mais um bocado, que isto de pescar com 3 canas é muito intenso e trabalhoso. Tinha de repôr as energias com mais uma dose de atum com feijão frade e beber mais um cafézinho.
É entao que o Filipe tem mais um toque e saca uma baila jeitosa na iscada de choco.
Liguei ao João para saber e ele já tinha um sargo de kilo o Santos e Soares também já tinham uns peixes. Fomos visitar o Ludjero e também já tinha uma baila jeitosa. E dá-nos uma informação que nos alegrou muito e nada tinha a ver com peixe. Ele tinha conseguido maneira de ir buscar o jipe dele para perto do pesqueiro e já não teriamos de fazer a caminhada dolorosa até ao parque.

O Emanuel já nem os contava!!!


Eu continuava sem peixe na saca. Mas estava feliz, estava na praia à pesca, a conviver, partilhar aqueles momentos de quem apanha peixe e de quem não apanha. Se viesse peixe só me ia deixar mais feliz ainda.
Já começavamos a estar bastante cansados com tanto que andamos pelo areal a pescar com três canas e a visitar o pessoal que pescava connosco. Numa dessas visitas o Filipe vira-se para mim e diz: Apaga a luz! E dá um pontapé na areia. Nem queria acreditar! MAR ARDIDO!!!
Começámos logo a dizer que era por isso que não saia nada. Mas para contrariar isso, e para provar que na pesca nada é certo, o Emanuel continuava a facturar! O Filipe só dizia é a vez que vi mais peixe sair em noites de ardentia.
Voltámos às nossas canas e era a vez do Filipe tirar mais uma baila. E era tempo de nos sentarmos um bocado, mas...

Mas não deu, a Antares do Filipe estava a dar toques. Levatamo-nos para ir lá e tinha a linha corrida para sul. O Filipe agarra e tinha peixe, mas estava enliada com a minha, ainda por cima tinha lixo, conseguimos resolver a situação bastante rápido, mas o aliviar da tensão da linha fez com que este peixe tivesse melhor sorte.
Ao nosso lado só viamos o Emanuel a ir às canas e diziamos um para o outro, está tirar outro peixe e muito peixe tirou ele com o seu choco “ ENFEITIÇADO” !!!
Sentamo-nos mais um bocado, mas não muito, pois a SkyCaster, cana mais distante de onde estavamos, dá duas valentes cabeçadas. O Filipe levanta-se a correr e lá vou atrás dele, agarra na cana e estava areada, ficámos logo sem perceber. Mas quando recolhemos e vimos que vinha a iscada de choco só pendurada pela ponta, pensámos que por estar areada algum peixe agarrou na isca com força mas não ficou. Mais um que se safou.
A noite ia chegando ao fim, e aquele momento mágico do luz fusco estava aí.
Era tempo de gastar as ultimas energias e dar o tudo por tudo para tentar fazer um ou dois peixes.
E assim foi.
O Filipe voltou a tirar mais uma baila. E já contava com 3 bailas e um sargo.
Eu ainda estava a zeros na saca, pois já tinha devolvidos 2 robalinhos que tinham ferrado na Prime Caster, pensava eu ao menos hoje esta cana não gradou como da ultima vez o tinha feito.
Já se começava a ver uma luz do amanhecer nas nossas costas quando acabo de lançar a SAT e olho para a Prime e estava a dar uns toques timidos...


Vou lá fico a olhar para a ponteira, e mais uns toques, agarrro na cana e estava lá.
Pelo caminho veio dar muitas cabeçadas, e eu a pensar que sargo vigoroso, mas não estava convencido que seria um sargo. Quando chegou à escoa as cabeçadas continuavam e com bastante vivacidade. Lá consigo pôr o peixe a seco e fez da minha saca fazia uma saca feliz. Uma linda dourada que veio alegrar o final da pesca.


O dia amanheceu e nada mais saiu. E era tempo de arrumar as tralhas mas a alegria de não ter de fazer a caminhada de volta estava estampada no nosso rosto. Eu e o Filipe até nos riamos com isso.
Agradeço imenso a disponibilidade do Ludjero que nos levou de volta ao parque.
Neste relato não consigo relatar melhor as pescas dos outros participantes desta jornada mas a distância a que estávamos uns dos outros era gigante.
No final deu tempo para confraternizar no parque de estacionamento e num ultimo café para ajudar à viagem de volta.


Foi uma grande noite de pesca onde conheci mais alguns companheiros de faina, em que a boa disposição e bom ambiente estiveram presentes a jornada toda.
Agradeço a todos pela excelente noite que me proporcionaram.

Não temos a foto dos peixes de todos, mas ficam algumas fotos dos peixes de alguns...









Pack de momentos que ficarão para sempre!!!


O Homem do Choco!!!
E o campeão da noite



Abraços e até à próxima, obrigado a todos pela boa disposição. Que grupo fantástico!!!

Guilherme, Filipe, João, Soares, Santos, Joaquim, Luis, Emanuel, Ludjero e filho.

Material:
Canas: Shimano Antares BX-I; Shimano Surf Leader;Shimano Super Aero Technium BX; Banax Bioceramic; Yuki Maseraty; Vega Hellion ( 3); Tubertini Twinflex; Daiwa prime Caster 33; Daiwa Sky Caster 33; Daiwa Tournament Caster 33, Yki Taylor X6, PowerAero Super Sensitive...
Carretos: Shimano Bull´s Eye XT ( 3); Shimano Spin Power ( 2); Shimano Aero Tehcnium XSB; Shimano Ultegra CI4; Shimano Ultegra XSB (3); Shimano Super Ultegra; Daiwa Saltiga Surf …
Linhas: Yuki Kenta; Asari G2; Sufix Duraflex; Vega Potenza Surf Tech; Awa-Shima S-missil; Yuki Orata; Colmic onda Mile,Linha team Cormoura/Estralhos:Sufix 100% Fluorocarbono; line 100%; Cormoura Revolution; Seaguar ACE
Iscos: Casulo, ganso, carangueijo, tita, lingueirão, choco

7 comentários:

Joaquim Carlos Araújo disse...

Para a próxima a ver se me chego mais a vocês pq na zona onde eu estava ninguém apanhou nada que se visse, mas não deixou de ser uma bela noite de "faina" por causa disso :).

Um abraço

Manuel Oliveira disse...

Bem isso foi um Festival do caraças! :)

Forte Abraço e força ai

Os Pescas disse...

Grande noite de pesca, com um dos grupos com que na vida mais gosto me deu pescar Gente boa, calma, em paz, que soube amar o mar. E o mar saberá recompensar cada um a sua maneira.
Obrigado a todos.
Filipe.

Os Pescas disse...



Grande malta e grande relato de pesca entre amigos, onde depois de tanto esforço, o mar acabou por compensar..:-)
Parabéns a todos e um grande abraço amigos

Luís Malabar

Os Pescas disse...

Olá Joaquim, a pesca é mesmo assim, nem sempre todos se safam. Mas valeu pelo convívio. Também não foi uma noite de muito peixe para mim. Abraço.

Os Pescas disse...

Olá Manel, foi um festival para poucos, mas houve peixe no geral para todos. Há que ficar satisfeito. Abraço.

Os Pescas disse...

Sim o mar acabou por nos dar uns bons peixes, para o nosso imenso esforço. Para a próxima será melhor. Abraço.