Os nossos amigos

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

( Trolling ) Um sonho ou um Pesadelo.....:-)


Boas Pessoal…..


 Posso dizer que este dia de pesca foi no mínimo surreal..hahaha…mas já vão perceber porquê, mas para já, posso dizer que neste dia concretizou-se o sonho de qualquer pescador, ou no mínimo dos mínimos, um pesadelo…hahahaha
Vamos então ao relato…hehehe…para começar, vieram uns familiares da família da Sra. Isabel do Lubango, se não estou em erro, para virem à pesca connosco..hehehe…pois com as fotos que temos colocado no blog, é difícil estar relativamente perto e não ter o prazer de capturar um exemplar digno do seu nome…:-)

Assim foi, encontrámo-nos ainda cedo, carregámos o barco e com uma tripulação de sete pessoas!!!! Fizemo-nos ao mar….hehehehe…..nem eu nem o Pedro iriamos pescar, mas apenas auxiliar, pois o intuito era dar a oportunidade às restantes pessoas de tirar cada um, um peixe, caso fosse possível..hahaha…pois sabemos que nem sempre isso é possível, para além do mais quando temos 5 pescadores..hahaha…mas o que interessa é a intenção..:-)
Ainda demorámos meia hora, perto de quarenta minutos até ao pesqueiro. Assim que estávamos já perto do sítio, colocámos as amostras dentro de água e tanto eu como o Pedro afastámo-nos para que em caso de alguma das canas dar sinal, que houvesse o mínimo de pessoas na ré e elas pudessem usufruir da acção de pesca do início ao fim…:-)

Foi passado 20 minutos que o sonho ou o pesadelo de qualquer pescador começou..hahahaha…cada vez que me lembro só me dá vontade de rir pessoal, pois estamos a falar de pessoas que nunca tiraram um peixe destes, além de termos mais duas Senhoras a bordo..hehehehe.
Vamos a isso…hahaha….foi passado 20 minutos de estarmos ao Trolling que das 6 canas que tínhamos dentro de água….4 delas vergam num espaço de segundos de diferença!!!!....LINDO….instalou-se o pânico total…hahahaha…eu só ouvia os drags a disparar a alta velocidade…ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZz….era um ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ constante…hahahaha…E AGORA!!!...hahahahahaha…a mim só me dava vontade de rir..hahahaha…e durante esse espaço de tempo, dois senhores e duas senhoras agarraram-se às canas para começarem o combate…hehehehe….e nós ajudámos a tirar as outras duas da água, para minimizar a confusão durante este caos…hahahaha.

Para terem uma noção, nós não estamos a falar de peixinhos, mas sim de grandes peixes, pois pelos arranques aos drags…no mínimo, seriam peixes de 25 quilos para cima…..hahahaha
A sorte no meio desta confusão, é que tanto a Sra. Isabel como o Sr. Luís, têm bastante experiencia, o que facilitou em muito, pois foram os primeiros com a nossa ajuda a conseguir carregar os primeiros Pungos para bordo, colocando-os rapidamente para dentro do porão, não sem antes, haver um cruzar de linhas, uns por cima e por baixo um dos outros…hahaha..parecia tricot…hehehehehe.

Quando olhei, um dos senhores já estava sentado com a cana…hahaha…um Pungo a curvar um homem de 50 anos, pois já estava de rastos..hahaha…e a outra senhora, também ela a dar o tilt…hehehehe….se querem o vosso peixe, têm que sofrer..hahaha….foi durante esta altura que o senhor que estava sentado só a segurar na cana já de rastos, depois de uma batalha com o peixe e com o peixe já perto da tona para levar com o bicheiro, que o pior acontece……DESFERRA-SE….hahahahaha….aconteçe a todos, e tinha acabado de acontecer…..a cara com que ficou o senhor, desolado e triste, mas nada que umas palavras e umas palmadas nas costas não resolvesse…hahaha.
Faltava o 3 Pungo e depois de um desgaste próprio para quem não está habituado, principalmente para uma senhora, lá conseguimos embarcá-lo e fazer a festa a bordo….hahahaha…..3 em 4 não estava mal…hahaha….pois eram 3 grandes exemplares…:-)

Bem, depois de arrumarmos bem o peixe, seguimos caminho, e passado mais 15 minutos, 3 drags disparam….ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ
ZZZZZ
ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ….Brutal….Lá vamos nós outra vez…hahahahaha….SUREAL….hahaha.
Agora imaginem o pesadelo se fosse só uma pessoa a bordo, ou duas..hahahaha….não ia ser bonito de se ver….hahahaha….desta vez foi outra senhora agarrar na cana e o senhor que tinha perdido o primeiro….hehehe…..mas com calma e muita indicação nossa, lá conseguimos depois de alguns momentos mais problemáticos, colocar os dois peixes a bordo….:-) mais dois gigantes…..hehehehe….5 no total.

Passado pouco tempo, um dos senhores, enjoou, o que nos fez voltar para o Porto, pois das piores coisas que existe, é ter alguém enjoado a bordo e esperar que passe, o que nunca acontece, tornando desagradável para essa pessoa, e o que se quer é que a pessoa esteja bem e se recorde deste dia, como um grande dia…:-)
Bem, lá voltámos nós para o Porto e aproveitarmos para tirar umas fotos…hehehe…mas vou apenas deixar esta para a malta não pensar que isto é sempre assim….hahahaha….mas depois disso, como ainda era cedo, eu e o Pedro resolvemos voltar à carga os dois, desta vez só nós os dois, enquanto as restantes pessoas, disfrutavam da conversa e de um copo à beira mar…:-)



Como o Pedro e eu ainda não tínhamos feito o gosto ao braço..hahaha…e este dia prometia acção, tínhamos que voltar..hahahaha…não pelo peixe, mas pela adrenalina..hahahaha.
Assim foi, despedimo-nos deles e seguimos o nosso caminho…hehehe….passado um bocado já tínhamos as amostras na água e de olho nas canas…hahaha…mordam agora que já vêm como é…hahahaha.

Nesta altura estava eu ao volante, quando um drag dispara violentamente depois de vergar a cana de uma forma violenta….hahaha….PARGO PEDRO….disse eu…ele já estava agarrar na cana e a sentir o peixe, quando eu coloco o barco em ponto morto, de olho nas outras canas, mas nenhuma dava sinal, o que me fez tirar as restantes amostras dentro de água para deixar o Pedro a combater este torpedo…hahahaha
Se era Pungo, tinha que ser um monstro…hahahaha…..este puxou bem pelo Pedro, e graças a deus que não tinha calhado um peixe destes antes…senão provavelmente tinha ido à vida, pois este parecia que tinha tomado redbull…hahaha….mas o Pedro tem corpinho para aguentar este esforço…hahahaha

Foi depois de uma longa luta e com receio de desferrar que ele aparece….HAHAHAHA….que torpedo…ahahahaha……ferro-o com o bicheiro e com ajuda do Pedro carregamos o peixe a bordo…hehehehe….que bicharoco…Hihihihih.
Vai mais uma voltinha Pedro..hehehehe…Bóra…hahahahaha…isto já está a partir para a estupidez….hahahahahaha….para terminar era um pargalhão daqueles, hein?...hahahaha….isso é que era..hahaha

E vai mais uma voltinha antes de irmos embora, desta vez com o Pedro a conduzir a embarcação e eu de olho nas canas….hehehehe….anda parguinho..hehehehe…anda ao pai…:-)
De facto, passado 20 minutos, foi…hahahaha…ainda bem que foi, para termos a noção da necessidade de subir a resistência do material, que por si já é brutal, mas se queremos tirar um Pargo de 30 quilos para cima, o que estamos a usar não chega…hahahaha….pois o que este peixe fez à rapala de 14cm até mete medo amigos…hahahaha

Mas voltando ao momento que se ferrou, por breves momentos parecia que a cana de big game ia se partir em dois, tal foi a cabeçada antes do drag disparar….pois nem tive coragem para a tirar do caneiro ao ver aquilo, pois apesar de a cana estar presa a um cabo ligado ao barco, mesmo que a conseguisse tirar do sitio, era preciso segurá-la…hahahahaha…..é que não estão a imaginar a força, nem parecem canas de big game…hahahaha.
Bem, depois do peixe fazer o que queria, para mal dos nossos pecados, mal abrandou, tirei a vara e preparado para o que viesse a seguir…:-) e sem sombra de duvida, não existe palavras para descrever amigos, pois assim que ele correu, só pensei nos GT´S…hahahaha….segurei a cana com a mão esquerda e a direita serviu para me segurar ao barco e curvar o corpo para trás com os joelhos encostados à ré do barco….hahahaha….mas isto durou pouco tempo, pois de um momento para o outro sinto que ou se desferrou ou partiu, e se não fosse o Pedro atrás de mim, caia para trás….hahahahaha…..MERDA….partiu….fui recuperando linha até que vi a amostra à tona de água ainda ao longe…bem então desferrou-se, mas alguma coisa se passa com a amostra…hahaha….assim que ela chegou perto…UIiiiiii….eu não queria ser amostra….hahahaha….a fateixa de trás, juntamente com a ponta da cauda da amostra desapareceu e o split ring soldado que vem na palheta da amostra por pouco rebentava, estava todo deformado!!!!!!...foi pena não ter tirado uma foto…hahahaha

Bem, melhor não podíamos ter feito, pois se formos a ver, apenas segurámos na vara, pois não dava para fazer mais nada….hahahaha….vamos ter que subir o nível do material….SURREAL!!!!...hahahahaha.
Estava na altura de voltar para o Porto, tirar umas fotos e regressar à realidade da vida…hahahaha….foi bom viver o sonho, mas há-de haver outras oportunidades…:-)

Estamos sempre aprender graças a deus, e ainda bem que assim é…:-) pelo menos aprendi mais alguma coisa…hahahahaha….a muito custo, mas aprendi…hahahaha....ainda bem que o Pedro tem cabedal para levantar este peixe..hahaha...até dá para ver a cara de esforço dele...hahahaha

Um grande abraço e até breve amigos...:-)

Luís Malabar

segunda-feira, 26 de agosto de 2013

( Spinning ) Dia B!

    As condições nem eram as melhores, mas como a vontade de ir à pesca era mais que muita, decidi ligar ao João a convidá-lo para irmos até um quintal que já não íamos à algum tempo... 

    A vontade dele era quase nenhuma, mas após alguns dedos de conversa lá o convenci a ir comigo, ou pensava eu... Mas não estava fácil, passado alguns minutos liga-me ele: - "É pah... Oh Miguel eu estou muita cansado, desculpa lá mais não contes comigo, tive uma semana de trabalho cansativa, tem que ficar para outro dia..."

    Mas como eu já não ia à pesca à 15 dias e estava com o bichinho a roer, estava mesmo decidido a ir lá, nem que fosse sozinho. Estou eu a apanhar uns banhos de sol na Costa da Caparica, liga-me o João novamente: - "Olha lá... Então mas ainda sempre queres lá ir?" Eu: - "Claro oh João!! Eu ia na mesma..." Ele: - "Então vamos lá a isso!!"

    Ás 21:00 estava à porta dele como combinado, a intenção era fazer o final do dia, mas quando lá chegamos já era de noite. Não importava... O que queríamos mesmo era passar ali um bom bocado, e claro, se possível apanhar uns peixes.

    Começamos a bater o local, cada um com a sua matadora... Até que a certa altura, decidi animar a amostra de uma forma diferente, com a cana alto e toques suaves, acho que não demorou nem 2 minutos, tive um ataque com arranque brutal que até me meteu a tremer das pernas... Mas desta vez ganhou o peixe. Virei-me logo para o João que estava alguns metros de mim: - "Vistes João?" E ele: - "Yah Yah... Bora dá-lhe de novo!!" Até que após mais dois lançamentos, chega aquele momento... Momento mágico que eu já esperava a algum tempo e que tanta alegria me deu... ZZZZZZZZZZ... ZZZZZZ.. O que quer que fosse, estava bem ferrado, tinha dado uma valente arrancada e tentava-se soltar a tudo o custo. Dava umas fortes cabeçadas que a certa altura pareceu-me que estava a raspar na areia para tentar soltar a amostra, brutal!!! Só havia um problema, a escoa... Estava forte, dificultando e muito colocar o peixe a seco, no entanto lá veio uma onda amiga que com a ajuda do João o trouxe até mim... Foi um sensação espetacular!! Por ser o meu 3º peixe ao spinning, e por ter dado a luta que deu, em uma noite que já não me fazia acreditar muito... Era gorda, uma bela baila...


    Escusado será dizer que ficamos logo os dois cheios de pica... O João pela cara dele, parecia que tinha apanhado o peixe, vi uma felicidade enorme no rosto dele. Foi uma imagem que me ficou guardada. E como diz o ditado, uma imagem vale mais do que 1000 palavras! Só pedia que o João também pudesse ter o prazer de apanhar um...

    Bem continuando, peixe no saco e toca de lançar... Passado uns 30 minutos, levo outro valente ataque que me fez disparar mais uma vez o drag... Mas o que foi lá, não quis ficar novamente...

    Ainda tentamos mais um bocado, mas nem sinal deles. O João não tinha sentido nada a noite inteira, mas estava na hora, até porque no dia a seguir eu trabalhava e o João estava cansado de uma semana inteira de trabalho. Demos assim por terminada a pescaria.


    Chegando a casa ainda houve tempo para tirar umas fotografias...



Material:
Cana: Shimano Stradic 3mt / Shimano ForceMaster 3mt
Carreto: Shimano Biomaster C5000 / Shimano Exage 4000FB
Linhas: SUFIX 832 c/ chicote Asso Fluorocasting
Amostras: Lucky Craft Flashminnow; Rapala MaxRap; Daiwa Sea Bass Hunter; Dansel Flesha; Hiro Jig Chaser



Miguel Candeias

domingo, 25 de agosto de 2013

A nossa Baía.

Boas, pessoal!

Queríamos partilhar convosco algumas fotos da nosso bela Baía, Um cheirinho do que é o Seixal.








Com o céu como limite...
Esta é a nossa Baía,

Um Abraço,
Os Pescas

sábado, 24 de agosto de 2013

RHINO 2013 - Catálogo

Esta é uma marca muito pouco desconhecida dos Portugueses. No entanto é uma marca com material de grande robustez e durabilidade, embora esteja direccionada mais para a pesca em outros países. Tem nas suas gamas, canas para pesca ao salmão, silurus, entre outros grandes peixes.

RHINO 2013

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

( Trolling ) DOUBLE STRIKE....:-)


Boas pessoal….


Depois de uma semana de trabalho, finalmente chegou o meu dia de folga, e como é óbvio, não podia ser outra coisa se não ir à pesca..hehehehe.
Claro que a mulher não gosta muito, mas nada como um debate e uns ajustes, para que tanto eu como ela, saíssemos satisfeitos do nosso acordo..hahaha…e assim foi, eram 6h da manhã, quando me levantei, pronto para agarrar no carro e ir até à restinga encontrar-me com o Pedro e a Sra. Isabel, para mais um dia ao Trolling..:-)

Claro que isto não vai durar para sempre, nem os pungos, mas até chegar o calor e os pungos seguirem o seu caminho, ainda temos uns tempinhos para divertirmo-nos. Hehehe.
Assim que cheguei ao porto por volta das 7h e 10,feliz da vida por estar perto da água e fazer o que eu amo. Encontrei dois senhores já meus conhecidos, ambos trabalham no porto e que felizmente são pessoas 5 estrelas, sempre bem-dispostos e prontos para ajudar.

Quando faltava 10 minutos para as 8h, chegou o Pedro e a Sra. Isabel, também eles prontos para mais um dia de faina, com a esperança de ouvir os carretos a cantar que nem loucos..hehehe..eles e principalmente eu, pois eles têm ido quase todos os dias e têm feito grandes pescas, daquelas de perder o folego…hahahaha…mas isso já vão perceber porquê..:-)
Carregámos o barco e arrancámos com destino marcado em busca dos grandes Pargos e Pungos que habitam os fundos de Àfrica…:-)

Foi passado uma hora, que eu e o Pedro, com indicação da Sra. Isabel colocámos as amostras na água, todas elas a distancias diferentes e de cores diferentes, pois praticamente, já se apanhou Pungos e afins, com uma panóplia de cores, sendo que algumas cores, funcionam melhor que outras, apesar de todas elas apanharem..hahahaha…pelos vistos eles aqui, se passar lá perto, não perdoam…hahaha…Ó que chatice..hahaha.
Vamos então á acção de pesca…:-)….6 amostras dentro de água, 4 canas nos caneiros, e eu e o Pedro, cada um com uma na mão, um a estibordo e o outro a bombordo. Não que fosse preciso estarmos com as canas na mão, mas a adrenalina da ferragem com a cana na mão é sempre outra, ao contrário de as ter no caneiro..hahaha.

Já passava meia hora ao Trolling, em plena cavaqueira e a rirmo-nos das aventuras e de situações de pesca, quando eu decido, colocar a cana que tinha nas mãos num dos caneiros, para poder esticar as pernas. Pois como normalmente vamos sempre sentados, cada um do seu lado, de vez em quando é necessário levantar e arejar um pouco.
Posso dizer que para além de este tipo de pesca ser pouco técnico para o meu gosto, pior é, quando não se sente nada, nem um toque, nem um arranhão…NADA…o que torna a pesca MUITO ABORRECIDA…hahahaha…pois se formos a ver, simplesmente andamos a passear e esperamos que numa das muitas passagens, detectemos o cardume, ou um peixe e como resultado ele ataque, ferrando-se automaticamente.

Mas por outro lado, quando a actividade está em alta….É a loucura total…hahahaha…que nos faz esquecer aquelas horas de seca e de passeio…hahaha.
Pois bem, voltando ao momento em que pousei a cana. Assim que estiquei as pernas e virei-me para dizer qualquer coisa ao Pedro, ele diz-me alto e em bom som…OLHA ESSA CANA!!!!!....eu olho para trás no momento em que o drag dispara…ZZZZZZZZZZZZZZZZ.ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz….eu agarro logo na cana e mal a vou tirar do caneiro a cana que estava à minha direita verga fazendo disparar também o drag…ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ..ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZz….LINDO..Double Strike….hahaha…eu largo de imediato a primeira cana e passo para a da direita, pois o Pedro estava à minha esquerda, o que facilitava ele agarrar na outra, para ficarmos os dois a combater, cada um o seu…:-)

A Sra. Isabel, mal se apercebeu da primeira ferragem, parou o barco, e quando aconteceu a segunda ferragem já o barco estava quase parado..hehehe…rapidamente a Sra. Isabel começou a tirar as restantes amostras dentro de água, para que nenhum dos peixes ficasse engatado nas restantes linhas.
Eu e o Pedro limitávamo-nos a controlar as corridas e direcções de cada peixe, para que não se cruzassem, pondo em causa a integridade das linhas, logo a perda do peixe!!!!..assim que as outras amostras saíram da água, o Pedro seria o primeiro a tirar o seu peixe, enquanto eu tinha que aguentar o outro e esperar que estivesse bem ferrado…:-)

Eram dois belos peixes, que lutavam pela sua vida, com corridas desenfreadas e cabeçadas constantes, na tentativa de se libertarem das amostras……mas foi passado pouco tempo que o Pedro consegue fazer subir o seu peixe, não sem antes de fazer as corridas habituais para debaixo do barco!!!....assim que parou, o Pedro consegue trazer o peixe à tona de água…hehehe…Lindo Pungo…já cansado!!!...rápidamente o Pedro agarra no leader, pousa a cana dele no caneiro e com a outra mão agarra o peixe pela guelra e puxa-o para dentro do barco…Peixe a bordo..hehehe…faltava o meu..hehehe….durante todo o tempo o meu peixe nunca se cansou, fazendo grandes arranques, o que fazia prever um exemplar mais possante que o primeiro!!!
Passado uns minutos, entre corridas para debaixo do barco, pela primeira vez ele deixa-se ver….lindo peixe…o Pedro nesta altura ainda tentou agarrar no leader, mas o peixe ainda estava com força, o que fez com que disse-se ao Pedro para largar o leader e não forçar….O peixe dá duas sapatadas e arranca em direcção ao fundo….hahahaha….Brutal…hehehehe….passado mais um pouco, voltou à tona de água, permitindo desta vez o Pedro agarrar no leader e com a outra mão, ferrar o peixe com o bicheiro….hehehe…eu passei a cana à Sra. Isabel e ajudo o Pedro a puxar o peixe para dentro do barco…assim que ele assenta no porão do barco…faz TUMMMM…é que bicho..hahaha…pesado como tudo e muito largo…:-)


Como não podia deixar de ser fizemos a festa entre os 3, pois tudo correu bem porque todos, trabalhámos bem, um belo trabalho de equipa e quando me perguntam quem é que apanhou, eu digo que fomos nós, pois em equipa, para mim, não existe o EU.
Lavámos a ré do barco e arrumámos o peixe no porão do barco felizes da vida e prontos para continuar e tentar capturar mais algum…hehehe..o que ao fim de mais 4 horas ao Trolling, não se veio a verificar. De qualquer forma estávamos felizes pelo dia, pois a pesca estava feita, e bastava apenas um peixe destes para ter o dia ganho..hahaha..quanto mais dois..hahaha.


Assim foi o meu dia de folga….carreguei as minhas energias junto ao mar e ao som da musica mais bonita do mundo….a do Drag...hahahaha.
Despedi-me deles e rumei a casa, com o próximo dia de folga em mente…hahahaha….temos que aproveitar enquanto os Pungos e as Corvinas não terminam a desova e desaparecem, dando lugar aos pelágicos do tempo quente e das chuvas…:-)

Apesar de gostar de apanhar estes grandes peixes, para vos dizer a verdade, sinto muita falta do som do meu stella e da minha lesath….hahaha…mas o meu material está guardado e pronto para os grandes pelágicos de África..:-)
Mas enquanto chegam e não chegam, vamos nos divertindo por aqui…hahahahaha


Um grande abraço e até breve amigos

Luís Malabar

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

( Spinning ) Baila em tempo de compensação (90+4)

    Depois de um dia cansativo de trabalho e sabendo que elas poderiam lá andar, nada melhor que ir lançar uns plásticos até ao meu quintal de eleição. Ainda liguei ao Filipe a convidá-lo, mas ele não podia.

    Não é costume ir sozinho, até porque torna-se um bocado perigoso nos dias que correm.. E não é só isso, gosto sempre de ter um amigo por perto com quem possa "desconversar" e conversar, eh eh eh, isso mesmo desconversar... Aquelas as galhofas, conversas da treta, do tipo... É chegar lá e ainda estás tu a olhar para o mar, já eu tenho um cá fora... Hoje vais ver o maior robalo que alguma vez vistes... Tudo isso faz parte, e se assim não o fosse, a pesca para mim não tinha o mesmo sabor. Gosto de ir à pesca com quem me sinto bem e com quem sei que posso partilhar um bom momento para mais tarde recordar.

    Continuando... Sabendo que não podia ir-me embora muito tarde e que o dia seguinte seria igual ao anterior, de trabalho... Mentalizei-me que apenas ia fazer 3 horitas...

    Foi chegar do trabalho, ir jogar uns matrecos com malta amiga, arrumar as coisas e abalar para o pesqueiro!!

    Cheguei ao pesqueiro já o dia trocava de turno com a noite, o mar estava espumado, as vagas estavam certinhas com 1m de ondulação aproximadamente, o que permitia trabalhar as amostras perfeitamente. A hora em que a maré virava era perfeita para o tempo que eu tinha. Estavam reunidas todas as condições e tudo batia certo com o que o Windguru indicava, menos uma coisa... O vento, e ainda bem porque anunciava ventos de Norte-Noroeste na ordem dos 26Km/h com rajadas de 35Km/h, e nada... Vento nem vê-lo. Ainda bem para mim :-) !!


    Nas calmas preparei a vara e vesti o vadeador, que foi um dos melhores investimentos que fiz até hoje para a pesca. É rápido de vestir, quentinho e comodo, 3 em 1!! É mesmo um espetáculo para o tipo de pesca que faço... Em 15 minutos estava  pescar.

    Estive ali umas duas horas sem sentir nada, sempre a varejar... As condições estavam perfeitas, não percebia o porquê de elas não andarem lá, era mar de dar peixe. O tempo ia passando e peixe nem vê-lo... Já quase na hora de ir embora, disse para mim mesmo: - "Mais 5 lançamentos, se der deu, se não der, vais-te embora..." E não é que deu mesmo?? Hehehe!! Ao 3º lançamento sinto um ataque e ao 4º Pum Pum Pum... Já estás... Foi trabalhar o peixe com calma que a escoa estava fortíssima e o peixe também não facilitava, parecia que se agarrava à areia...

    Neste pesqueiro a parte mais difícil, é mesmo colocar o peixe a seco. Com as escoa que faz, se o peixe estiver mal ferrado é quase certo que se desferra... No entanto, e para felicidade a minha, esta menina estava bem cravada e veio até mim com a ajuda de uma onda...


    O que eu podia querer mais?? Mais uma é claro... Hehe!!! Mas isso não aconteceu.. ainda insisti mais um bocado, mas sem sucesso. Era como muitos pescadores dizem, um cardume de 1...

    Bem... Estava na hora de arrumar as coisas e rumar até casa, que amanhã era outro dia... No caminho ainda houve tempo para parar nas bombas da BP e comer um daqueles pães com chouriço maravilhosos!!



    Como fui sozinho, não tinha fotografo de serviço... Pelo que todas as fotos tiradas foram em casa à exceção da primeira.

Material:
Cana: Shimano Stradic 3mt
Carreto: Shimano Biomaster C5000
Linhas: SUFIX 832 c/ chicote Asso Fluorocasting
Amostras: Lucky Craft Flashminnow; Rapala MaxRap; Maria Angel Kiss; Daiwa Saltiga



Miguel Candeias

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

( Trolling) Corvinas no Tejo... Trolling on the line!

Boas,

Um fim de semana de loucos, deu-me a necessidade de ir ao mar... Precisava da minha outra parte, necessitava de equilíbrio e de garantir forças para a semana que estava a chegar...

Numa azáfama, só olhava para o relógio e só pensava em como ia pescar se não tinha tempo?
O Palma tinha ido de madrugada para o mar, em busca delas... Não o pude acompanhar, e já faz parte de uma rotina psicológica da minha parte poder acompanhá-lo nem que seja de vez em quando... Sinto-me bem a pescar ao lado de um amigo, tal como muitos de vós são e sabem disso. Alguns infelizmente vejo pouco, mas acreditem que penso...



Felizmente quando liguei ele disse que me vinha buscar a hora que eu estivesse disponível, o que não seria nada cedo... E ele farto de andar no mar e num dia difícil, imagino...

Sabem quer vos falo muito do feeling, de algo que para mim representa uma sensação positiva que vive dentro de nós num espaço de momento.
A esmagadora maioria, não gosta de pescar com águas grandes às corvinas... Eu gosto. E acho que estão enganados, não na quantidade de capturas, mas muitas vezes no tamanho delas.
Sei que as corvinas são mais molengonas do que os robalos, e que o trolling de embarcação raramente permite pescar lento, mas fomos feitos para pensar, e por vezes há que tentar juntar à sorte que esta pesca acarreta, um pouco de atrevimento!

Talvez por isso o feeling seja apenas isso. É um atrevimento da alma, um acreditar em qualquer coisa, nem que seja em algo que tu queiras muito que aconteça. Imaginam as vezes que olho para a cana e grito " Dispara, dispara dragggggggggg" O Palma farta-se de rir... E sinto muitas vezes o sangue a correr a uma velocidade anormal! É como se tudo se movesse de outra forma... E como se tudo o que existe em ti, de alguma forma soubesse que naquele momento algo se vai dar...

Cheguei já tade ao pá do Palma, que me veio buscar... Montei a cana, e fomos até ao spot... Ao chegar vi tantoooooooooo limo com a maré a encher que pensei... " Missão muito difícil"...
Para todos perceberem, se a quantidade de limo ao encher é muita, ao vazar triplica... Mesmo que exista peixe, como vais pescar, se a linha vai estar sempre com muito limo e a amostra não vai trabalhar? Acreditem que só o feeling que sentia fruto de alguma frustração da semana anterior gradeira, e de uma semana dura de trabalho, me fez continuar a acreditar...

Meia dúzia de tentativas e a vontade de um café chamou por nós... E fomos como sempre beber um belo dum café ao nosso ponto mítico!
Regressei cheio de ganas... E julgo ter posto 4 amostras distintas que me deram até hoje muito peixe... 2 yo-zuri, e 2 Rapalas, mas volta após volta... Era ver a cara... E o sangue fervia...

Fervia porque sabia que ia apanhar... Ou acreditava que sim... Algo do género!
Olhava para a mala das amostras e só me apetecia esganá-las... Mas o que eu fazia mal??? A sonda marcava peixe, estava a fazer bem os caminhos, a escolher os cantos certos... Mas porque razão o peixe não atacava?

Não estou totalmente de acordo de que uma amostra tem que ser grande para se apanhar corvinas, o motivo porque elas devem grandes, é outro. Acreditem que é... O tamanho pode influenciar como pode não o fazer. Agora onde elas passam, e a forma como podem trabalhar, isso sim, pode fazer a diferença.

E mais, numa água escura, onde a visibilidade é quase sempre igual a um palmo... elas nem sempre anchergam o que vem lá... Quantos de vós já as capturaram de lado, ou por baixo da boca? É que nem sempre é para comer, e muitas vezes mesmo que o queiram fazer, não dão com a amostra a termpo... Aqui o vinil ganha alguns pontos... Pode trabalhar à rola, e pode mais facilmente ser animado no fundo, fazendo um rastreio deste.

Por sua vez a amostra tem a vantagem de ter um ratling muito mais forte e pronunciado, assim como nos protege mais o corpo. Também pode ser animado a velocidades que um vinil não pode e onde normalmente não produz os mesmos efeitos.

Voltemos ao dia... Uma das sensações que tinha era que não estava a pescar bem! A maré tinha muita corrente, estava com uma sensação que a minha forma de pescar não estava correcta... Agora, digam se não é feeling... Eu pesco quase sempre como estava a fazer e na esmagadora maioria dos dias com sucesso. Mas naquele dia não... E a cabeça é feita para pensar e para arranjar soluções ou entender o porquê...

Tornei a olhar para a bolsa das amostras e a pensar... nem uma vez ainda tinha sentido o fundo... Embora eu soubesse que estava a pescar a menos de um metro dele... A sonda marcava bastante peixe... E se estivesse a fazer tudo mal? E se eles não vissem a amostra? Ou não tivessem tempo de a atacar...

"Palma, para isso para trocar de amostra... E reduz o que der a velocidade"... E meti uma T-REX... A Fire-Tiger, uma amostra que me deu algumas corvinas de bom porte o ano passado...
E assim que a meti senti o fundo, e senti também que tinha que ter a cana na mão, novamente como numa pescaria memorável que fiz o ano passado...

Cana na mão... Amostra pum pum pum e catrapum... E de repente levo um puxão... E novamente a dúvida... a conversa de sempre... Foi o fundo, não foi o fundo... Eu sabia que não tinha sido. Era diferente... Não consigo explicar algo que só sentindo se pode entender... Acreditem que é diferente, o pixão é outro, não é tão seco, é como se o fundo fosse Multifilamento( sem memória) e o toque de peixe fosse como um Monofilamento( tem memória e sente-se uma continuidade da pancada, sendo uma mistura de pancada/puxão)... E não ficou que é o que interessa... Mas despertei... Fiquei a olhar para a cana, os olhos fixaram-na por momentos num misto de desespero e crença... E virei a cara... para trás... E nisto o meu braço leva uma pancada forte... e de seguida a continuidade que eu tanto procurava e acreditei durante aquelas horas... Como se fosse programado, dei-lhe a ferragem, tal qual falava sempre com o Luís Malabar... " Quando sentires algo, seja lá o que for, a pescar ás corvinas, nem que seja uma pequena suspeita, um ligeiro toque, faz sempre a ferragem, sempre... Às vezes são elas..." E o meu carreto disparou ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ, agora estava nas " sete quintas", estava onde eu gosto... na frente do golo a fazer aquilo que eu sei que sou seguro e que não costumo vacilar, seja lá qual for o peso do peixe...

Sonho com o dia em que me tornem a tremer as pernas, tal qual os primeiros grandes peixes que apanhei, ainda em adolescente... Sabem que por vezes sinto essa saudade... O sangue ainda ferve, claro que vivo o momento loucamente, e que um bom peixe me faz subir o ritmo cardíaco, mas a sensação de não saber o que fazer é mítica e única. É o momento em que o pescador enfrenta algo que ainda não sabe domar, é o momento em que vai marcar o penálti decisivo da final do campeonato do mundo, ou da champions... E ali com a baliza a ficar pequena, tem que se superar, tem que suster o medo... Sinto mesmo essa saudade!

De cana na mão, com um peixe destes ferrado, a adrenalina é brutal. Adoro sentir estes peixes, que me fazem acordar, e dou tantas vezes por mim somente a sorrir enquanto olho para o drag a soltar metros...

Esta primeira corvina fez-me muitos arranques, quase sempre a levar aos 20 metros de cada vez... Levava e parava. Eu quando a sentia parar... Dava um toque de ponteira como se fosse levantar a cana e ela, arrancava de novo, bruta, alternando as corridas com cabeçadas vigorosas...

Deixo sempre a mesma ideia para os que fazem esta pesca e não têm ainda experiência... Não se traz um peixe grande até perto de nós ainda com gana, nem se tenta... Isso só em último caso, numa zona de muitas rochas, mas para isso, temos que pescar diferente, mais grosso, para poder travar um peixe grande... Deixem na ir, o drag trabalha, a cana sempre vergada e a linha em tensão.

O peixe, dure cinco ou cinquenta minutos, vai se cansar... Perto do barco, ou da margem, com energia é meio caminho para se perder o troféu do dia... E normalmente troféus não aparecem todos os dias...

Outra forma de perceberem a forma como está ferrado é a forma como se comporta na luta...
Peixe ferrado com a amostra na garganta, ou até um anzol, dá corridas grandes, mas não gosta de dar grandes cabeçadas, devido a isso provocar oscilações na garganta o que lhes provoca dor.

Normalmente estes peixes lutam menos, e são mais fáceis de apanhar...

Por isso percebi logo que a minha menina não tinha a amostra no interior da boca e isso fez-me deixar o drag trabalhar ainda mais... Não sabia se as fateixas estavam bem ferradas e qualquer erro pode significar a perca do peixe. Por isso devemos senti lo e tentar deixar que este nos dê indicações.

Esta corvina, dizia-me para deixar andar... para não forçar, e que tinha que a cansar bem, antes de a trazer junto a mim.

ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ atrás de ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ ia deixando o peixe me entreter... E sabe tão bem! O Palma foi rodando o barco como ia sendo necessário, e fui trazendo o peixe até mim calmamente. Já próximo viu-se os tons rosados... Lindo... Boa corvina. Já deu pica, já deu para sentir o sangue a ferver... E o feeling na amostra deu certo... Mesmo eu achando que nada tem a ver com o tamanho, mas sim com o facto de ter chegado onde outras não chegavam... E ao super ratling que estas amostras têm.

Foi óptimo ver o peixe já no chalavar, no MEGA xalavar que o Palma tem. Acho que cabe lá um crocodilo.

Claro que animámos... Claro que sim... A sonda continuava a marcar peixe... e mesmo já sendo umas 5 horas e a pesca ser para terminar lá para as 6/7 horas, ficámos com sensação de mais...

Eu insisti numas passagens na mesma amostra, o Palma rodou algumas, as que costumam facturar, mas sem qualquer efeito...

Fui mantendo a cana na mão... E a cada passagem dava toques de ponteira... Nada!

O Palma estava a ficar cansado do volante e trocámos... Não estava nos dias em que me apetecia conduzir, mas ele insistiu...

Mesmo sabendo onde o peixe estava a marcar, procurei passar noutro spot em que tenho mais fé, mas nem sinal de actividade mínima... O peixe estava noutro spot. E fui tentando perceber de que forma podia trabalhar as amostras, numa corrente bruta, sem perder o trabalhar perfeito que se procura neste tipo de pesca.

Contra a corrente a velocidade baixa pode ser utilizada mais facilmente. Mas a favor se formos muito devagar ao trolling, muitas vezes não se sente a amostra nem o trabalhar dela, e isso é sinal de perca de tempo. Há que ir lentamente procurando encontrar a velocidade certa...

Consegui perceber qual era a velocidade que a corrente pedia contra... A favor tive muitas dificuldades. E para piorar isso, em cada passagem pelo menos um dos dois, apanhava limo e perdia a chance de facturar...

Durante uns minutos troquei de amostra, para ver se a minha matadora fazia algum peixe... Mas voltei a sentir o mesmo. Tive a perfeita noção de que não era o dia dela, e que não ia apanhar nada assim...

E torno a mesma amostra... E baixo a velocidade ao mínimo dos mínimos... E cana na mão... e na mesma zona ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ, um arranque ainda maior, com muito mais força, e disse logo ao Palma...
Esta é maior... Ali num ápice voaram uns 60/70 metros de linha e eu somente a observar, sem sequer me mexer... Fiquei impávido a olhar para o carreto, e a aproveitar o momento. Afinal de contas este é o momento por que tanto esperamos...

Quando parou comecei a rebocar... Mas não dava. O peixe alapou ao fundo e sempre que tentava levantá-lo ele arrancava, embora em raides mais curtos, de 10 metros em 10 metros.

Fui sempre calmo, não me tremeram as pernas, lol, mas diverti-me tanto... Foi bom ver o peixe a correr, o drag a disparar metros e entre estes momentos fomos falando e rindo... É que para nós isto acaba por ser algo natural... Uns dias melhores outros piores mas, se a procura é esta, é natural que as capturas vão aparecendo de uma forma natural.

Uns 15/20 minutos depois lá vi o peixe, o tal rosa ao cimo de água... Lindo... Uma grande corvina, que ainda me levou mais uns valentes metros em 2 arrancadas, mas que acabou por sucumbir e vir ao cimo de água... Como estava longe do xalavar, fui sentido o pulso a ela, rodei a cana, e com a linha sempre tensa, trouxe-a até à boca do xalavar, e o Palma.... Gooooloooooooooooooooooooooo.

Estava feito!

Claro que não fomos embora, e tentámos dar mais 2 ou 3 passagens na zona, mas não foi possível dar com mais nada...

Com a maré já muito forte, e o limo a montes, demos por terminada a jornada. O que parecia ser um dia em que viríamos de mãos a abanar, foi sim um grande dia de pesca... Fenomenal.

Duas capturas deste calibre de peixe é sempre positivo... E estar com um amigo, quando tanto precisamos, para espairecer é ainda melhor...

Dois amigos, dois peixes! Um equipa... Sim porque equipa, é equipa... E amizades assim não têm preço, nem peixes que paguem.

Até breve, Lutem sempre... Acreditem.

As matulonas do dia













Material:
Canas: Shimano Biomaster SPIN; Shimano Beastmaster Kabura
Carretos: Shimano Biomaster HG 4000; Banax Mighty 2000
Linhas: Power pro 8 Slick; Sufix 832
Amostras: Tubertini T-REX; Rapala Deep TAIL; Yo-Zuri Crystal minnow


Filipepc e Ricardo Palma

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

( Trolling ) Grande Dupla.....:-)


 Boas Pessoal…..

 Não existe nada, como um bom dia de sol e pesca em busca dos grandes predadores Africanos...:-) foi assim que começámos o nosso dia de pesca, eu, o Pedro e a mãe do Pedro, a Sra. Isabel.

Colocámos o nosso material nos carrinhos próprios para levar até ao barco, para de seguida arrancar a todo o gás por volta das 9 horas da manhã, para mais um dia ao Trolling…hehehe…e connosco a esperança de conseguir bater os nossos recordes, fossem de Corvinas ou de Pargos..:-)


A viagem ainda demorou meia hora até ao destino, e acreditem, que a navegar a 27 nós ainda fizemos algumas milhas até chegar ao nosso primeiro destino.
Enfim chegámos…vai de escolher as amostras que o Pedro já tinha, e também aquelas que eu trouxe de Portugal, algumas da rapala, outras da tubertini e por fim 2 da Storm..:-)…hehehe..mais prendas para elas..hahaha..agora só falta descobrir se elas gostam..hahaha.

Com 6 amostras dentro de água e a navegarem entre os 2.5 e os 3 nós, restava apenas, relaxar e apreciar a linda paisagem Africana, com as suas incríveis aves a planarem sobre a encosta árida e rochosa….

Foi durante um desses momentos de descanso, que os nossos sentidos despertaram, ao ver uma das canas vergar, fazendo disparar o drag…zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz…zzzzzzzzzzzzz….apesar de o peixe ter feito disparar o drag, demos logo conta que não era um grande exemplar, o que se veio a registar, pois facilmente o trouxemos até ao barco e o colocámos para dentro do barco…Uma bonita Garoupa…hehehe…já não é grade, dizia eu a eles, e como não podia deixar de ser, festejámos na mesma e tirámos a foto da praxe…:-)

Depois das fotos, continuámos a nossa viagem, e eu com muitas saudades de sentir um peixe daqueles, que nos faz ganhar o mundo…hehehehe
Foi passado quase uma hora depois que finalmente uma das canas verga violentamente, fazendo com que o Pedro largasse a cana que tinha nas mãos para segurar a outra que continuava a largar linha como se não existisse amanhã….ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz…rapidamente eu também larguei a minha e tanto eu como a Sra. Isabel, recolhemos as restantes para que não houvesse problemas.

Entretanto o Pedro lutava com o Peixe que teimava em não subir, que bicho..hahaha…até que ao fim de algum tempo, ele aparece á tona de água….SPLASH…SPLASH..era um Lindo Pargo Luciano, que bati com a cauda para tentar virar a cabeça em direção ao fundo, o que ainda conseguiu fazer 3 vezes até se dar por vencido…LINDO…Sem duvida é um Peixe com 3 vezes mais força que as Corvinas ou os Pungos…é que raio de bicho…hahahaha


Bem, assim que o ferro com o bicheiro e o colocamos dentro do barco, fez-se a festa..hehehehe…e vai de fotos…:-)..até que, quando já estávamos a guardar o peixe, aparece outro barco também andava ao Trolling para ver o que tínhamos apanhado…É pá…que espectáculo!!!..diziam eles, e nós todos satisfeitos, pois pelos vistos eles ainda não tinham nada. O que fez com que passassem o resto do dia atrás de nós…hahahaha…o que não deu muito jeito, pois em vez de andarem ao nosso lado afastados, não!!!!...vinham na nossa esteira, atrapalhando a função das amostras que estavam a trabalhar mais afastadas do barco!!!!....que se lixe…pode ser que já se canse..hahaha.


Estava na altura de continuar o caminho…..as horas foram passando e nem sinal dos Pungos ou das Corvinas?????....por esta altura decidi colocar outra amostra, na cana que eu estava a segurar e entalá-la na cabine do barco, virada para fora…pois queria esticar as pernas e beber alguma coisa para abrir a pestana. Entretanto o Pedro também não sentia nada já algum tempo..
Estava eu em pé a olhar para a frente, quando decido olhar para a esquerda para ver a cana, e nisto só vejo a cana a vergar toda e o drag sem disparar…F…vai partir…parecia que a amostra tinha agarrado uma pedra!!!!...Eu agarro na cana e tive que fazer um esforço tremendo para a tirar do sitio e assim que a tiro ela alivia e eu fico…HEIN?????...logo a seguir levo uma porrada que faz com que eu perca o equilíbrio e quase que caio borda fora!!!!...não caio….mas fez-me ajoelhar e o drag a disparar….ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZzzzzzzzzzzzzz….QUE ANIMAL Amigos..Tanto o Pedro como a Sra. Isabel tiraram as restantes canas e durante essa altura o que quer que fosse que estivesse do outro lado, desferra-se!!!!!ou rebenta com o leader!!!!....Grande…FFFFF…não podia acreditar que se tinha rebentado com o leader!!!!...comecei a recuperar e não sentia nem a amostra!!!...partiu….até que consigo ver muito ao longe a minha amostra….Ao menos isso!!!!

Bem….depois de perder um monstro, o que é que se podia fazer????...continuar e tentar ferrar outro..hahahaha….a pesca é isto mesmo, um dia é do pescador e outro dia é do Peixe…:-) este foi do Peixe..hahaha.

Bem, não há nada como tentar ferrar outro, e foi isso que acabou por acontecer..hahaha..passado duas horas uma das canas verga e faz disparar o drag violentamente….ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ….até que eu seguro na cana e travando um pouco o drag, consigo virar a cabeça do peixe para o barco, mas muito custo!!!!...o pior já estava, travei a corrida, agora é tentar recuperar alguns metros até que ele se lembre outra vez de correr…hahaha.

Se for Pungo, tem que ser uma bisarma daquelas..hahaha..mas pelo peso e pela luta que está a dar, só pode ser um belo Pargo Luciano!!!!...a força destes bichos é impressionante, parece que estamos a rebocar um calhau, que de um momento para o outro resolve correr e dar sapatadas até ao fundo em busca de um buraco para se enfiar!!!
O problema destes peixes, é que mal se ferram na amostra, correm em busca de um buraco para se esconderem, e não existe drag para parar isto..hahahaha…a nossa esperança é que eles na aflição, não encontrem um buraco..hahaha.

Mas este tinha que ser meu, e depois de muito lutar, lá se deu por vencido, o que me fez pensar no outro peixe que tinha perdido, muito provavelmente 3 vezes maior que este!!!..Quantos de nós pode dizer que já ferrou um peixe que o ia deitando borda fora..hahahaha.

Assim que conseguimos ferrá-lo com o bicheiro, notei que a sua coloração era de um vermelho intenso, o que mais tarde verificámos que seria a fêmea e o do Pedro o macho…:-). Um casal de Pargos Lucianos…hehehehe. Tirámos as fotos e festejámos, pois já tínhamos a pesca feita e satisfeitos pelo dia que passámos uns com os outros.



  Como não podia deixar de ser, uma foto com a dupla maravilha…hehehehe



Um grande abraço e até breve...:-)

Luís Malabar

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

( Vinil) Corvina com Vinil Ultra EEL...

Boas,

Felizmente este ano está a dar frutos, embora não para todos, e claro o pouco tempo não permite  que se vá no melhor dia... Vai-se quando dá...

Não tem sido nada fácil dar com elas de terra, o limo que anda na zona do Barreiro quase que impossibilita a pesca quando vamos de margem... Os vinis estão sempre cheios de limo e isso não nos deixa pescar em condições...

Mais uma tarde perdida em busca das corvinas com vinil e após muitas tentativas e lançamentos perdidos,  após uns dias de seca com o raio dos charrocos a namorarem os vinis...

Farto da seca eis que se marcou uma investida para o final da tarde a ver se elas apareciam, visto que estranhamente elas andam a bater mais de tarde do que de manhã...

O pesqueiro do costume, cheio como sempre, estava com pouca actividade, e entre todos apenas um teve a sorte de dar com elas...

Ao final do 1000 lançamento, lol, eis que o Pedro lá desenrasca uma para safar a grade geral...

Sorriso nos lábios e, sim o do costume:

ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ

Cá está a menina, e mais virão de certeza...



Não há tempo para relatos extensos, é tempo de as apanhar, mais tarde eles vão surgir e muitas corvinas de porte vão ver...

Esperamos que mais saiam e que muitos de vós apanhem uma das grandes.


Até breve...


Popof, Filipepc

sábado, 10 de agosto de 2013

FIN-NOR 2013

CATÁLOGO FIN-NOR 2013

Produtos de uma marca ainda pouco divulgada em Portugal, mas que dispõe de carretos muito robustos e com muita qualidade.


quinta-feira, 8 de agosto de 2013

( Trolling ) Um belo dia de Inverno em África...:-)





Boas Pessoal…..

Mais um dia em grande, na companhia da Sra. Isabel e do Seu filho, o Pedro..:-). Como não podia deixar de ser, a vontade de voltar ao sitio dos Pungos e das Corvinas, era enorme…quem sabe se não tirávamos lá de baixo o exemplar das nossas vidas, onde só aqui é possível, com peixes que atingem os 120 quilos e fazem o sonho de qualquer pescador..:-)
Pois bem, para isso não há nada como voltar ao sitio, desta vez mais conscientes sobre o pesqueiro e como trabalhá-lo…hehehe…claro que na minha cabeça ainda existem duvidas, pois os segredos de cada pesqueiro e os elementos que o rodeiam, não é em dois dias que se descobrem, por isso é preciso repensar em todos os pormenores em pescarias anteriores e melhorá-los, para que o futuro seja brilhante, neste caso, com brilhos de bronze..hahahaha

Vamos ao dia de pesca e como correu…:-)…como é obvio, para eu estar a sorrir, não foi porque correu mal..hahaha…não foi de outro mundo, mas soube muito bem..:-)
Encontrámo-nos no Porto do Lobito, às 8h da manhã. Carregámos o barco, abastecemos, preparámos as canas e as amostras e arrancámos a fundo, e quando eu digo a fundo, é porque este barco cabinado com 6 metros e meio, atinge os 28 nós, o que é fantástico…:-)

A viagem ainda demorou, talvez tenha sido rápida, mas tal era a nossa vontade de começar a pescar, que parecia que nunca mais lá chegávamos..hahaha…mas quando demos conta, estávamos no sitio, prontos para colocarmos as nossas rapalas dentro de água, para começar a corricar..:-)
Como nós somos uma equipa, a Sra. Isabel comanda a embarcação e controla a sonda, eu e o Pedro controlamos as canas..:-) mas o combinado é, cada um tirar um peixe à vez, ou seja, independentemente em que cana for, ou que peixe for, é a vez de um de nós trabalhar o peixe, mesmo que eu ou o Pedro cheguemos à cana primeiro.

O primeiro escolhido a tirar o peixe à sorte fui eu, depois era o Pedro e por ultimo a Sra. Isabel..:-). Pois bem, andávamos nós ao Trolling, com 5 linhas na água, 3 na ré e eu e o Pedro, cada um com uma cana na mão, um a estibordo e o outro a bombordo. Ambas as nossas amostras eram colocadas bem distantes do barco, e as outras 3 linhas da ré, uma a meia distancia e as outras duas mais perto, para o caso dos pelágicos, que geralmente se fazem às amostras na esteira do barco.
Andávamos nós a navegar, quando passado duas horas, levo uma cabeçada forte na cana que eu tinha nas mãos, e logo de seguida uma corrida, disparando o drag…..ZZZZZZZZZZZZZZZZZZ….ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ
ZZZZZ
ZZZZZZZZZZ….Lindo..hahaha..a Sra. Isabel parou logo de imediato o barco, e tanto ela como o Pedro recolheram de imediato, as outras linhas para não haver azares..:-)….e eu agarrado à cana a trabalhar o peixe…hehehehe…mas para mal dos meus pecados, o peixe dispara na nossa direcção, o que me obrigou a recolher a linha feito maluco, pois já quase deitava os pulmões cá para fora..hahaha…até parecia que o peixe se tinha desferrado..hahaha…mas quando faltava 6 metros para chegar ao barco ela deu logo sinal, vergando a cana às cabeçadas e metendo-se por debaixo do barco, em busca da sombra….eu sabia que não era nenhum monstro, nem nada que se parecesse, mas era um bom peixe…:-)
Passado pouco tempo, lá sucumbiu ao esforço e veio até à tona de água, mostrando o esplendor da sua linda cor..:-). Bicheiro no peixe e em menos de nada estava a bordo do barco..hehehe….a primeira já está…fizemos a festa e tirámos as fotos, guardando-a logo de seguida no porão do barco, para continuar à descoberta de mais..:-)


O próximo seria o Pedro a tirar o peixe..:-).
Foi passado meia hora, que a segunda cana que se encontrava a meia distancia, verga às cabeçadas…hehehe..o Pedro de imediato, agarra na cana e começa a trabalhar o peixe, enquanto nós tirávamos as restantes canas da água para o Pedro poder trabalhar à vontade. Rápidamente verificámos que se tratava de um exemplar pequeno, mas que fez exactamente o mesmo que fez a minha, nadou sempre em direcção ao barco até que perto do barco se deixou ver, pois não tinha força para lutar contra a cana que o Pedro tinha nas mãos..:-)

Peixe a bordo, sem o uso do bicheiro e a festa, pois a pesar de ser pequena, a festa tem que ser feita..hehehe..e tudo me disse, que peixe deste lote vem sempre em cardumes numerosos e verificámos, quando demos a volta e passámos no mesmo sitio…a cana que eu tinha nas mãos verga novamente com cabeçadas, chamei logo de imediato a Sra. Isabel, para combater o peixe, enquanto nós tirávamos as restantes linhas da água..:-)
Mais uma a fazer o mesmo, a nadar na direcção do barco, até a Sra. Isabel pensava que se tinha desferrado, vai de enrolar linha até que perto do barco, ela dá sinal de vida…hehehe..mas sem dificuldades nenhumas, embarcamos a 3 corvina do dia, também esta do mesmo lote que a do Pedro. Vai de festa e fotos e siga para bingo..hehehe

Ainda demos mais duas voltas naquela zona, mas nada, até que decidimos continuar o nosso caminho. Foi só passado 1 hora se não estou em erro, que numa das passagens, eu levo novamente uma porrada seca na cana que eu estava a segurar, para logo de seguida começar uma corrida, disparando uma vez mais o drag….ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ……zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ
ZZZZZZZZZZZZZZ.zzzzzzzzzzz….já está….hehehe..esta era a minha vez, pois já tinha dado a volta à restante equipa, esta era minha…hehehe..e logo por sinal, bem maior que as outras duas…
Enquanto eu trabalhava o peixe, eles tiravam as restantes linhas, dando espaço para trabalhar o peixe, pois desta vez ela não nado em direcção do barco, dando luta o caminho todo…assim já gosto mais..:-)…a luta demorou o seu tempo até a conseguirmos colocar à tona de água, nessa altura já estava o Pedro ao meu lado com o bicheiro, para a colocar a bordo..hehehe….PEIXE A BORDO…hahahaha..esta era a 4 e era a ultima do dia, pois ainda demos mais umas voltas, mas não sentimos mais nada…tinha que ficar para outro dia…:-)


Como não dia deixar de ser, vai de festa e alegria entre todos e as respectivas fotos para mais tarde recordar…:-)

Estava feita a pesca, 4 belos peixes a bordo, satisfação e alegria estampada nos nossos rostos bronzeados pelo sol de Inverno…:-)…e com ganas de lá voltar, mas isso ia ter que ficar para outro dia..:-)


Um grande abraço e até breve amigos...

Luís Malabar

terça-feira, 6 de agosto de 2013

(Trolling) Corvinas e robalos ao trolling no Rio Tejo

Boas,

Pois é, voltámos ao Tejo com um objectivo comum... Atacar as corvinas, procurar em 2 ou 3 spots alguma que andasse perdida...



Como estava a trabalhar e só saía as 13h, combinei com o Palma às duas, e assim que cheguei ao pé dele já ele estava a meter o barco na água.

Ao entrar comecei logo a montar a cana e a pensar que amostra ia usar... E escolhi uma FT pois o objectivo era simples, encontrar covinas em zonas mais profundas do Tejo.

Assim que chegámos ao local, demos com um barco na zona, que fazia também um trolling, e tal como nós nem nada vimos sair durante as primeiras duas horas... E eu sem almoçar comecei logo a tratar de encher a pança, com uns bolos e um Moscatel que o Palma levou... Soube mesmo bem.

Estávamos a percorrer o longo canal, quando o tal companheiro de barco fica parado a meio e mesmo ao longe percebemos que se tratava de peixe, e fomos fazendo o percurso, e perto dele, afastámos a embarcação para o deixar trabalhar a vontade, ainda por mais notando que seria algo de grande envergadura, pois a luta durou minutos... Para um lado e outro o peixe, que seria uma bela corvina lutou muito e nós a observar com a ânsia de ver o que era, mas o senhor cometeu 2 erros, e eu disse ao Palma, ele perde o peixe assim... E perdeu.

Para que percebam, quando se ferra um grande peixe, não se deve jamais trazer o peixe para perto do barco, mas sim trabalhá-lo ao longe, com calma, estamos de barco, em zonas fundas, é muito melhor o cansar e trazer o peixe sem energia do que lhe deixar fôlego para arrancar junto ao barco...
Assim o senhor fez, e para piorar, com a energia que o peixe tinha a dar voltas ao barco, eu vi a linha duas vezes frouxa e caída, e sempre que ele a esticava eram safanões enormes, e eu só pensava " vais perder o peixe, ele vai te rebentar com tudo"... E infelizmente aconteceu, e o peixe, levou a amostra, o que é uma pena. Nem se capturou o que seria o peixe do dia, e ainda fica a amostra na boca do peixe, que não sei até que ponto, ela solta ou não... Espero que sim.

Bem, aquele peixe entusiasmou-me e fiquei a cada passagem a espera de ver arranques do drag...
E passados minutos, o primeiro ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ, pequeno, e desferrou... Um arranque muito ao de leve, mas que me deixou muito atento e com ganas de continuar...

Tornámos ao início e ali tentámos mas a actividade era nula... E o Palma estava a desanimar, eu cá estava num dia de fé. Tinha uma sensação que se ia dar...

Como ele estava meio apagado, disse-lhe como sempre fazemos a picar um com o outro, que ele não percebia nada daquilo e que eu ia para o Leme, ensinar-lhe como era... E ele riu-se... E eu ri-me, mas por dentro estava convicto. Pode parecer por vezes estúpido, mas o conhecimento produz intuições, intuições essas que em certos dias podem surgir, e fazer a diferença...
Agora perguntam, mas ele estava a navegar mal? Fora da zona? Epa não, mas eu achei que ele estava a fazer o percurso muito por fora, e eu queria procurar mais a zona do declive, e para isso teria que ir um pouco mais para dentro. São poucos metros, mas era daquele lado que eu queria estar...

E posicionei o barco, e quando passo, vejo actividade... E disse Palma, está preparado, vai arrancar... E que gozo( imaginem o quanto gozamos um com o outro no barco)... ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ, um grande arranque, grande grande grande................ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ, e enquanto ele trabalhava o peixe, calmamente, eu dei-lhe cabo da cabeça... É para veres como é... aprende, etc, lololol ( como se ele não dominasse mais aquilo...)... e lá trabalhou com calma o peixe, que vi logo ser uma corvina, pois fez vários zigue zagues, e dava luta mais para um robalo... Ele aguentou, aguentou, e quando veio ao de cima pela 1ª vez confirmamos ser uma boa corvina, e ao chegar perto fez mais dois fortes arranques até que o Palma a trouxe até perto e eu facilmente a trouxe para dentro do barco. Bom peixe!


Claro que ficámos entusiasmados, e acreditámos que podia ser dia delas, visto que já era a 2ª do dia a atacar as amostras ali na zona...

Mais uma volta e exactamente no mesmo local, a sonda dá sinal e eu avisei o Palma para ter atenção e foi aí que ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ  um arranque forte, mas curto, e que se revelou ser um robalo com 38 cm.( na dúvida foi medido), mas que resolvemos soltar( quem nos acompanha sabe que não somos facciosos com as medidas, pois existindo uma lei, desde que se cumpra, a nosso ver ninguém deve reclamar), pois achamos que estava demasiado magro.

Bem, lá seguimos, de volta ao início, e eu pedi para pararmos de forma a trocar de amostra. Não valia a pena insistir, já tinha feito a experiência e só aquela é que deu peixe, era mudar para a mesma... E assim fiz e demos início ao percurso, desta dando alguns toques na amostra para provocar mais os predadores, ainda por cima, via-se tainha ao de cima um pouco desorientadas , e isso não falha, é sinal que algo por baixo as inquieta.



Ao passar na zona, a sonda curiosamente nada marcou, e achei estranho, e já perto do final do percurso, a minha cana ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ, um forte arranque, e o peixe veio logo ao cima, vendo ao longe logo ser um robalo, nada de especial, pareceu-me logo ser peixe de quilo, e trabalhei descontraído e trouxe até ao Barco onde foi encestado com facilidade.

Estava na altura de voltar ao início e fazer mais uma tentativa, ambos com a mesma amostra, e ambos a distâncias semelhantes, visto termos detectado onde eles estavam... Na água via-se um corropio de tainhas em movimentos constantes, e na passagem pela zona, ambas as canas ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ, a minha ferrou, e a dele, acabou por desferrar, pensei logo em peixe quileiro a atacar as amostras, pois curiosamente para alguns, mas acreditem que é assim. O peixe grande pode é rebentar com a linha, mas desferra menos, os pequenos, soltam muito devido aos lábios serem mais finos e porque muitas vezes atacam a amostra de uma forma menos "autoritária".
Com mais um robalo, tornamos a tentar passar na mesma zona, e desta vez, a minha cana fez ZZZZZZ, e parou, duas cabeçadas, arrancou uns 2/3 metros e parou... Os rapazes andavam na zona, mas a comer mal...

Voltamos ao inicio e preparámos para fazer tudo certo, no que foi a última captura do dia, por motivos parvos, como vão entender, e sinceramente que a mim me fazem confusão...

Ao passar na zona, a sonda disparou e avisei o Palma que estava cheio de peixe, e exactamente onde e como os queria... Era certo que ia haver arranque e assim que passo lá ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ, a minha ferra, e o Palma ao agarrar na dele para tentar me dar espaço, leva com um ataque já na subida... E ambos com peixe ferrado, eu tiro o meu e de repente quando olho, o tal senhor do barco, a cortar na diagonal o canal, passa onde tinhamos as linhas e eu disse logo ao Palma, que ia haver confusão... E pimba, eu safei o meu robalo, enleou-se 4 canas, o robalo do Palma foi à vida... Perdi 20 minutos a desenlear as 4 canas, e a pesca no melhor momento com peixe com bastante actividade terminou... Que cena mais parva, que atitude que eu vi... Só quem observasse a velocidade com que a pessoa ao ver que tínhamos dado com peixe, cortou o canal, e passou a varrer tudo o que estava na água... Veio-me logo à ideia o peixe que horas antes ele ferrara e que nós tínhamos saído do canal para o deixar trabalhar com calma... Que diferença de atitude, que forma tão distinta que alguns temos de estar na pesca... Enfim, mais vale não pensar mais... Bem, as linhas foram desenleadas, tornámos ao ínicio do percurso, mas só tivemos mais um pequeno arranque, sem sucesso, e a actividade baixou entretanto, a sonda, nada marcava... e com o aumento do vento, decidimos voltar para terra, e que mar que apanhámos... Parecia o Cabo... estava uma ondulação no rio enorme, e bem perigosa...


Com muita calma, fizemos o longo percurso até casa, e chegámos bem... O dia até correu bem, mesmo num dia complicado demos com alguns peixes, e divertimos-nos muito... como sempre.




A matulona do dia, um grande troféu...


As corvinas andem aí... e vocês acham que já não lololol.


Material:
Canas: Shimano Biomaster Spin; Hiro Bellona
Carretos: Shimano Biomaster HG; Banax Mighty 2000
Linhas: Power pro 8 Slick; NBS Super Dyneema
Snaps: Owner Cultiva; Molix
Amostras: Rapala X-RAP MAGNUM; Storm; Yo-Zuri Crystal Minnow;


Filipepc e Ricardo Palma