Um espaço de partilha, criado por um grupo de amigos para a comunidade do mundo da pesca, onde o respeito pela natureza e legislação são um factor importante, e onde se procurará fomentar a paixão pela pesca desportiva.

segunda-feira, 20 de Outubro de 2014

( Trolling ) O ultimo dia de férias do meu sogro..


     Boas Pessoal....




Infelizmente tudo tem um fim, neste caso as férias dos meus sogros. Mas felizmente esperamos por eles em breve para continuar a desfrutar da companhia deles..:-)

Vou então contar-vos como correu o ultimo dia de pesca....

Para variar, começamos ao trolling por volta das 8h30 da manhã, mar calmo, um pouco de sol e com a temperatura a dar os seus ares de verão...Hummm!!!!...já sinto falta..daquele calor asfixiante e das águas azuis....ao contrário do que temos agora, já faz mais de um mês. A água está vermelha, que mais parece sangue!!...a sério, e tudo por causa das algas que apodrecem e tingem a água de vermelho!!!.

Pelos vistos, todos os anos acontece o mesmo, sempre que estamos a meio do Inverno até chegar o verão, aparece esta concentração de centenas de kilometros de algas. Mas como se desfazem em micro partículas não atrapalham as amostras, mas por outro lado afastam os peixes de passagem, como os pungos!!!....para terem uma noção, este ano estou farto de ver chocos quase a morrer à tona de água, savelhas à tona de água doentes mas ainda vivas entre outros peixes!!!

Nunca vi isto na minha vida, talvez a concentração destas algas diminua o oxigénio sei lá!!!...o que sei é que não é normal...hahaha...mas quem sou eu para contrariar a natureza...:-) Enfim!!...voltemos à pesca mas é.

Já passava 3 horas e nada, nem um toque de pungo ou de outro peixe...Hummm!!!....acho que vamos mudar de sitio Sr. Zé....o que é que acha???.....ele também concordou, o que me levou recolher as amostras e ir à procura dos meros noutra zona...

Chegando à zona dos meros, vejo outro barco ao trolling que conheço e comunico para saber se tinham apanhado alguma coisa e também nada!!!.

Coloquei as amostras dentro de água e lá começamos em busca deles....hummm!!!!....e nada...dou a volta e faço outra passagem.......entretanto quando estava a chegar a onde comecei, vejo o outro barco a vir para cá até que pára!!!....olhe Sr. Zé....eles ferraram alguma coisa...estão parados...

Eu continuei na direcção deles e já sabia o que tinham ferrado...hahaha...naquele spot só podia ser duas coisas, pargo ou mero, mas como eles foram rápidos a tirar o peixe, só podia ser um mero...:-)

Entretanto eles voltaram a colocar as canas dentro de água e vinham na nossa direcção....passámos por eles e confirmei que era de facto um mero que tinham tirado.....nós continuámos e assim que passámos na zona onde eles tinham tirado o mero, vejo na sonda peixe, mas não levámos nenhum toque....isto é normal, pois na maioria das vezes, não basta passar pelo sitio mas sim, descobrir se eles atacam as rapalas de sul para norte ou vice versa. Isto tem uma razão de ser....e essa razão é a corrente, para que lado corre.

Eu não vou de modas, depois de passar, dou meia volta mas desta vez encosto-me mais a terra, para fazer quase uma perpendicular a terra. Isto também tem uma razão de ser, pois segundo a minha sonda, existe várias lajes e picos e torna-se mais fácil de dar com o peixe se passarmos em toda a extensão da entrada da lage que começa em terra e acaba mais fora com as amostras do que apenas passar numa pequena parte da lage.

Assim foi, enquanto eu começo a ver o outro barco a vir na nossa direcção, mas ainda longe eu começo a percorrer a lage e vejo peixe na sonda bem perto da entrada da lage e por cima da mesma...Hum!!!!!........e ...um dos carretos dispara....ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ...ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ..ZZZZZZZZZZ...já estás desgraçado, o meu sogro agarra logo na cana do peixe e com o barco em andamento, começo a recolher uma das canas que estava mais proxima e oiço outra cana a dobrar e outro carreto a disparar...ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ..z.zZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ...assim que vejo isto tento agarrar na cana, pois tinha abrandado a velocidade por breves segundos e tinha que puxar pelo peixe por causa das pedras, quando logo de seguida o peixe dá 3 arrancadas e parte o multi!!!....porra!!..mesmo com 15 quilos de drag no carreto não deu hipótese e mais uma amostra para o galheiro....grrrrr....mesmo com um leader de nylon com 3 metros!!

Entretanto o meu sogro já tinha o peixe dele controlado e fora da zona de perigo quando acabei de recolher as outras linhas da água.

Um lindo mero que conseguiu abrir dois anzóis de uma das fateixas...É realmente um peixe explosivo, e em zona de pedra se o drag não tiver pelo menos quase todo fechado, não perdoa...hahaha...das duas uma, comigo ou parte tudo ou salta fora da pedra. Pode parecer extremo, mas acreditem que não é, pois eu já fiz diversas experiências...hahaha..e não correram nada bem para o meu lado..:-) De outra forma, ou se tem muita sorte ou então é melhor ter um armazém de amostras em casa..:-)


É fácil de saber quando é que estamos livre de perigo quando ferramos um mero ao trolling, eu digo isto para quem nunca pescou nenhum ou seja. Assim que ele ataca a amostra a cana verga várias vezes em forma de cabeçadas e tentativas de se enfiar em algum buraco, caso não consiga, ao fim de um bocado a cana fica sempre em tensão, dobrada, que é ele de boca aberta a subir até à superfície. Isto acontece porque nunca se pode parar o barco até conseguirmos chegar a uma zona funda que impossibilite o mero de chegar ao fundo. Se ele chegar, cerca de 80% das vezes perdemos o peixe e principalmente a amostra.

O meu conselho para pargos lucianos e meros é: usar material que supere a força do drag do carreto e trancá-lo, nesse caso, a possibilidade que conseguir o peixe é muita, caso contrário é um desespero ao conseguir ferrar e perder logo a seguir....é uma perda de material e o que pode vir a ser um troféu....by...by...see ya...:-)

Ao spinning então nem vos conto...hahaha.. assim que o vinil mal toca no fundo já ele está com o vinil na boca e arrancar para o buraco antes que o vinil levante do fundo. Assim que a cana verga ou ele já está no buraco ou então está a entrar!!!...estou a falar numa questão de milésimo de segundo ok.

Eu no porto onde tenho o barco já perdi a conta aos vinis que perdi por causa deles e uma coisa é certa, o ataque é ultrasónico...é tão rápido que os nossos olhos mal conseguem acompanhar o movimento...surreal!!!

Bem, voltando à pesca....:-)

Arrumei o peixe dentro do porão e voltámos a passar por cima da mesma zona, mas nem sinal de vida!!!!...vamos continuar até lá ao fundo, que aquela zona é boa, dizia eu para o meu sogro..:-)

Fomos sempre a navegar mas só com duas amostras dentro de água, pois não valia apena ter as outras duas atrapalhar...:-)

Assim que chegámos perto da zona uma das canas verga toda, mas como o peixe não era grande, nem o drag disparou...hahaha...vá lá que calhou olhar para trás nessa altura..hehehe...simplesmente o peixe assim que atacou foi literalmente rebocado...hahaha...mas o mais giro é que segundos depois a outra cana verga toda e mais outro peixe...um double strike...hehehe.

Cada um com o seu peixe e nas calmas conseguimos colocar dentro do barco duas garoupas pequenas...:-) e logo na segunda volta, uma terceira, esta um pouco maior mas que como as outras não teve hipótese...:-)


Estava na altura de rumar a casa e apesar de não ter saído nenhum pungo para o meu sogro, o que interessa é que divertimos-nos bastante durante estes dias de pesca..:-)

Sei que é por pouco tempo que não vou ter a companhia dos meus sogros, mas já tenho saudades deles...:-) Até lá, vou ficando de olho nos peixes para quando eles voltarem..:-)


                             Um grande abraço e até breve

                                          Luís Malabar                          

sexta-feira, 17 de Outubro de 2014

A maior captura de sempre!!!

Cá está a maior captura de sempre... Deu para 5 no forno com 25 kg. de batatas 


Por FilipePC

quarta-feira, 15 de Outubro de 2014

( Trolling ) Momentos de alegria nos mares de Angola....:-)


    Boas pessoal....



Este relato de pesca serve apenas para deixar uma mensagem que acho muito importante, pelo menos para mim, e que muitas das vezes esquecemos-nos dela......o factor Humano e a nossa maneira de estar na vida...

Eu digo isto porque cada vez mais eu leio e vejo situações na pesca que me entristece.....basta ver e ler o que se passa por exemplo nas redes sociais!!!.... Um individualismo....um egoísmo, e tudo por causa do peixe ou sobre os locais!!!.....Nunca se esqueçam que todos nós amamos o mesmo....o mar e a pesca e ainda mais importante que isso tudo, somos seres humanos e como tal, precisamos uns dos outros, seja porque motivo for.....pois a vida sem partilha, nunca sabe ao mesmo...e a meu ver, se eu não puder partilhar com os meus amigos as minhas alegrias e emoções durante o dia de pesca, sei que nunca vou estar completo, se é que me faço entender...:-) O mesmo se passa com os meus amigos.


Eu acho que todos nós já passámos por esta situação que eu vou tentar transmitir. Quantos de vocês já tiveram dias memoráveis de pesca e não tinham ninguém ao vosso lado para partilhar convosco essas emoções únicas?????....Acredito que não vos soube ao mesmo pois não??....porque por mais que expliquemos como foi, nunca será a mesma coisa do que ter o nosso amigo do lado na altura.!!


Eu sei que gastamos tempo e dinheiro para conseguir encontrar o peixe, eu sei porque já o fiz e vou continuar a fazer, mas mesmo assim, prefiro sem sombra de duvida convidar os meus amigos para virem comigo, mesmo quando eles são mais preguiçosos e não querem ter o trabalho que eu tive. É como tudo na vida, uns lideram e outros seguem. Isso está nos genes de cada pescador e não há nada que possamos fazer para alterar. Por isso é que eu prefiro abdicar de todos os sítios especiais em prol dos meus amigos, pois sem eles ao meu lado, a minha felicidade nunca estará completa, e não à nada melhor do que trazer alegria e sorrisos a quem nós gostamos.


E uma das pessoas que eu mais gosto de ver feliz é o meu sogro, pois é um ser humano mais que impecável e nunca me canso de dizer...:-) Adoro pescar com ele e poder ver a alegria cada vez que ferramos um peixe e para mim isso é o que importa, nada mais.

Este foi mais um dia de pesca na companhia do meu sogro que resultou em algumas capturas e um dia muito bem passado em conjunto..:-) e sei que me vou lembrar dos dias de pesca que passei com ele, ao invés dos que passei sozinho. Pois para mim, nunca será os grandes peixes que fazem a diferença, mas sim as grandes pessoas..:-)


                                   Um grande abraço e até breve

                                              Luís Malabar