Um espaço de partilha, criado por um grupo de amigos para a comunidade do mundo da pesca, onde o respeito pela natureza e legislação são um factor importante, e onde se procurará fomentar a paixão pela pesca desportiva.

quinta-feira, 18 de Setembro de 2014

( Bóia) Sargos distorcidos...

Vou... Não vou... Dói-me as costas

- Uma hora mais tarde...

Vou... Não vou...  um mar enorme, aguagem...e uma ventania...

- Depois de Almoço...

Apetece-me ir, mas não me apetece mexer...

- Depois do cafézinho...

Se for provavelmente nem dá para pescar, mas tiro as teimas e apanho ar, se não for... Nunca saberei!

E foi assim, que durante umas horas lutei contra mim próprio e a minha preguiça para decidir se iria fazer uma pesca relâmpago ou se ficava debaixo das minha mantas quentinhas...

Já eram 16 horas quando saí de casa... Pelo caminho sempre a ilusão de conseguir fazer um ou outro peixe... Na bóia muitas vezes uma horita chega para se tirar uns quantos e casa... Tinha no entanto alguns problemas e dúvidas... O mar estava grande com período de 14 e vinha de Oeste... Estariam os esporões pescáveis???



Ao chegar vi logo a zona do estacionamento muito vazia... Se dividir isso por pescadores, surfistas e turistas... Isto dava logo a primeira vista só ali... Pontões praticamente vazios...


Não me enganei, ao subir a rampa olhei para os pontões e somente estava uma pessoa em cada a pesca...

Estudei rápido o pesqueiro... E era simples... A Sul era impossível, a ondulação galgava tudo, a Norte... Talvez a custo... Só tentando... A caminho do Pontão fui olhando cada buraco e cada onda, tentando perceber o que poderia fazer...Infelizmente para mim a maré já subia com força. Tentei ser o mais rápido possível para não perder mais tempo, o relógio já marcava quase 17 horas.
As condições eram realmente muito difíceis, não que achasse que não era capaz de pescar, mas lançar uma bóia é uma coisa, outra é tu saberes bem onde ela tem que estar neste pesqueiro e perceberes que devido a vaga lateral isso seria quase missão impossível. Mas... Nada como tentar e ver como se comportava a Piker... Logo no primeiro lançamento ZZZZZZZZZZZZZZZZZ, pequeno arranque, cana dobrada, sargo ferrado... Passados segundos peixe a seco... Bem, não começa mal, lol.

Fiquei aguado e a julgar que ia arrasar, lol... Mas sofri muito nos minutos seguintes, a aguagem brutal, a ondulação lateral varria-me vezes sem conta a bóia e só para terem noção passei muito tempo a lançar e recolher à espera do momento! Momento que não chegava, pois a subida da maré vazia as ondas cada vez estarem maiores e começaram a ameaçarem-me...

Não desisti e continuei a arriscar e a pescar em cima da pedra, zona onde estava a sentir o peixe, pois fora nem mexia... Mas o problema era que devido ao período, quando a bóia estava em cima do hotspot, onde parecia ter uns 10 metros de fundo o mar... vupt... Desaparecia e ficava em seco... Perdi ali uns quantos anzóis pois ateimei, e ateimei e ateimei... Para piorar a situação... Puff. Parti a boia, ao final de meses a minha Piker cedeu, e de 3 em 3 lançamentos enchia de água e lá tinha que andar a tirar a água. Quase 7 da tarde...

                                           

Fiquei tão farto que só olhava para o sol lá ao longe a desaparecer e pensava... Ou és rápido, ou... Não pescas mais menino!!! E subi lá acima para montar outra bóia, o que felizmente correu bem e não demorou nada ( A Piker tem um buraco muito comprido e fino e com vento é um stress montar)... Mas tudo de feição era lançar de novo... E sempre com a mesma dificuldade tentava meter a bóia no lugar... E era anzol atrás de anzol... E parei uns segundos a olhar para o mar e a pensar no que fazer... O único buldista no pontão insistia, mas... Não tirou nadinha. Fui ver o outro lado, mas era ainda pior, e voltei a minha pedra, onde as ondas já começavam a bater e a deixá-la mais vulnerável. Tive então a sorte de lançar para um spot, onde com a escoa era tão forte... que deixei a linha ir e nisto, sem dar por isso sinto a bóia a dar toques de ponteira, e de repente travo... E ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ... Eh lá... Bruto... Bela corrida, deu-me ummmmmm gozo!!! Eh eh eh. Muito bom. Segundo de luta, momentos de prazer, com calma, trouxe-o aos pés e icei-o para uma lage onde depois o fui buscar. Tranquilo. 2 já estavam.


Intrigado tornei a lançar igual e deixar a boia correr, drag aberto ( ligeiramente) e ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ novamente no mesmo spot... Peixe ferrado, com muita calma, aguentava quando ele recolhia, e aproveitava a onda para o trazer. Para perceberem eu nem gosto de abrir o drag ( ele está quase sempre trancado, apenas deixo uma ligeira folga, que só um grande peixe pode levar linha)... Mas aqui tinha que o fazer, com o mar desta maneira. Com esta escoa, com a força do mar, que tão depressa me levava a água a atingir grandes alturas como a ficar em seco, eu tinha que trabalhar assim, pois quando a água recua, se ele atacar era a única maneira de garantir que podia ferrar o peixe, sem perder a tensão da linha e podia quando a escoa passasse estar logo pronto a trabalhá-lo. Continuei a TOP, sempre a tentar ferrar mais alguns, depois de entender como podia pescar, era só deixar correr e...ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ, lá ia a bóia ao fundo... Mais um! Mais outro!!!
Estava nas sete quintas... Tirando um pequeno problema... O sol tinha-se despedido e eu estava quase sem ver a bóia. Estava muito difícil de pescar, muito. Mar, vento, aguagem e agora sem praticamente luz... Pedri entretanto um anzol, um desespero... Estava a uns 10 minutos de deixar de ver... Muito rapidamente empatei outro   e assim que lancei ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ, lá foi outro, brutamontes, que deu duas fortes corridas, e que o mantive sempre na linha ali perto de mim, até o içar devagar para uma rocha, e esperando a passagem do SET desci e fui buscá-lo... Mala com ele, lol... E vai de lançar de novo... E veio outra onda e deixei de ver a bóia, enrolada no meio daquela confusão... A espumagem passou e de repente, já não se via mesmo nada... Estiquei a linha, estiquei, estiquei... lol... e senti... ptum ptum ptum... Qué isto??? E ponho a linha em tensão... E yes! yes! yes! ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ, um grande arranque, a aproveitar a escoa que estava cada vez mais forte, correu para dentro e ia o perdendo. Resolvi travar a corrida ao menino e veio a reboque... A linha, ou aguentava ou paciência, era praticamente noite e a pesca estava terminada... Ali aos pés icei a seco e, saco com ele, lol. Desarmei a cana e fui todo feliz para casa... Tinha conseguido em duas horas fazer 7 bons peixes, mais um palmeirudo. Um bela pesca, e com o mar que estava senti-me realizado. Condições extremas com bons resultados.


Bem... Supostamente não tinha nada mais para vos contar, lol, o relato tinha terminado aqui!!! Mas tenho eheheh. Não, não pesquei mais nada... Bem, não vou dizer já... Vocês vão perceber pelas fotos, lol...

Ao chegar ao carro todo molhado dos banhos que levei, pensei que tinha que ir arranjar aqueles sargos todos... e disse para mim... " Pera aí que já arranjo"... E liguei para a minha avó... " Queres peixe?"... E claro que ela aceitou, lol...
E la fui eu todo feliz, já me tinha divertido, agora queria era ir descansar...
Bem... ao chegar a casa dela, dei-lhe o peixe, ficou radiante... Mas depois lembrei-me que só tinha tirado uma foto no pesqueiro com um na mão, e tinha feito uma filmagem, não tinha mais fotos... Nem máquina fotográfica, tinha que ser com o tlm...

E veio a ideia de lhes pedir para me tirarem uma ou duas fotos ali a dois ou três peixes que eu agarrava...

- Ponho-me a postos todo pomposo e vaidoso com alguns dos peixes na mão... E começo a achar o ângulo estranho... " Oh avó... avozinha... tu estás a apanhar-me??? É que tens isso virado para as minhas pernas... Vira isso para cima!... Não avó assim apanhas o tecto... Isso tem uma espécie de TV tens que me ver... "
E ela roda e gira, e toca a virar... E carregava nos botões... E eu só pensava... Deve ter apanhado tudo na cozinha menos eu... Isto além de reparar que quando carregava no botão a força aplicada era tanta que o tlm dava pinotes... lol... e chamei o meu avô... lol...

- " Avô... Levanta-te da mesa e anda-me tirar uma fotos... Vá mexe-te... e ele muito querido...
" Porra já não posso comer sossegado... Dá cá isso..."

E vai de agarrar no tlm... Mas...

- " Avô chega-te para trás tu assim não apanhas tudo... mais... mais pá xiça, assim não estas a tirar fotos a mim"... E se vissem, ele apontava e eu estava a ver que ele não me estava a focar!!! E eu molhado e cheio de frio, queria era despachar aquilo!!!

- E nisto entra a minha avó em cena... Vinda do nada!!!

- " Manel dá ca isso, não percebes nada disso, tu não sabes"...
- " Deixa o telefone... Tu tremes muito..."
- " E tu sabes lá tirar fotos ao rapaz"...

LOLOLOLOLOLOLOL...

E à vez iam tentando... Discutiam e puxavam o telemóvel para cada um... Até que farto de me rir... Abanava a cabeça sozinho e lá me decidi... Em desistir...

Que se lixe as fotos... Não há... Não há... Eles tentaram... Foi com boa vontade e fizeram-me rir muito...


Deixo as melhores fotos... lol... Imaginem as restantes...






Não sei que diga...



Material:
Cana: Vega Frenetika 6 mt.
Carreto: Shimano Twin Power 5000 FB
Linhas: Máxima 100% Fluorocarbono; Vega Power Line 100% Fluorocarbono; Vega Potenza ST Fluorocarbono; 
Anzóis: Sasame chinu; Sasame Gokuboso; Hayabusa FKS
Iscos: Ralos

Filipepc, Ospescas

terça-feira, 16 de Setembro de 2014

( Trolling) Pungos mania....:-)


Boas Pessoal....



A temporada dos pungos demorou a chegar mas valeu a pena..:-) Muitas das vezes lembro-me daquela série que se chama Wicked Tuna, onde cada peixe conta até ao final da época...hahaha...A minha época está quase a chegar a meio e a luta pelo maior exemplar e quantidade é constante...:-)


Eu não posso dizer que adoro a luta delas ao trolling, mas adoro os disparos iniciais...hahaha....o momento em que passamos do silencio absoluto para o som do drag abrir a todo o gaz...hehehe.

Este foi mais um dia desses, em que por 3 vezes, os drags disparam ao som delas, neste caso dos pungos de África....:-)

Como sempre a pesca começou pelas 8h da manhã. Mas depois de 3 horas ao trolling numa zona quente deles e a marcar peixe na sonda, nem sinal deles.

Decidi mudar de zona, pois já que não dava com eles mais valia tentar encontrar algum mero...:-)

Assim que cheguei lá e faço a 1º passagem, ao fim de 5 minutos o BG90 dispara e rompe o silencio...ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ...já estás...hehehe.

Eu nem tirei as outras duas linhas da água, agarrei logo na cana para combater o peixe, não fosse ele enrocar numa pedra. Assim que agarro na cana dava para ver que era grande, mas fiquei logo na duvida que fosse um mero...Hummm!!!...queres ver...hahaha...pensava cá para mim.

Entretanto enquanto combatia o peixe, ia enrolando as outras duas canas e endireitando o barco...

Ao fim de um bocado lá veio ao de cimo de água um Belo Pungo...hahahaha..ai o caraças....eu mudo de sitio porque não dava com eles, e vou encontrá-los num sitio improvável...hahaha....a pesca tem desta coisas....:-)

Bem...depois do peixe arrumado, voltei a colocar as amostras dentro de água e voltei para trás para passar na mesma zona....Hummm!!!.......ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZz...O Saltiga dispara e dois segundos depois o BG90....ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZz....AI MÃE...Double strike...hehehe...desta vez nem mexi nas canas do peixe, mas sim na outra linha para não atrapalhar as outras duas.

Double Strike sozinho é uma grande confusão, acreditem amigos...hahahaha...:-) É estar atento à cana que temos na mão, à outra cana que tem o peixe a ver para onde vai e por ultimo ao barco!.:-)

Bem, mas com muita calma lá consegui tirar o 1º Pungo e depois de o arrumar fui tirar o outro...hehehehe....:-)

Bicheiro nele e o 3 pungo do dia estava a bordo do meu barco.....:-) Pareciam todos irmãos, variando quase nada de peso de um para os outros.

O dia estava mais que feito e com o vento a aumentar e as vagas. Tinha mesmo que regressar...:-)

Infelizmente só tenho a foto de um pungo que tirei já em terra depois de arrumar os outros dois, pois como pensava que tinha filmado pela 1º vez o double strike com a camera na cabeça para a malta curtir. Com muita tristeza minha não gravou nada..quando cheguei a casa até fiquei maluco quando vi que não tinha gravado nada. É o problema quando se tem a camera na cabeça e não se está a ver se está a gravar ou não...:-( Paciência, já não é a primeira vez que acontece, nem há-de ser a ultima.


                            Um grande abraço e até breve

                                        Luís Malabar




domingo, 14 de Setembro de 2014