Um espaço de partilha, criado por um grupo de amigos para a comunidade do mundo da pesca, onde o respeito pela natureza e legislação são um factor importante, e onde se procurará fomentar a paixão pela pesca desportiva.

quinta-feira, 30 de Outubro de 2014

( Trolling e Egging ) Os últimos dias da época


Boas Pessoal...


Com a época a terminar, a esperança de tirar mais uns peixes era muita, mesmo apesar da água ter estado vermelha das algas durante um mês e meio!!!...enfim, a natureza manda e nós temos que nos aguentar à bronca...

A falta de oxigénio na água era mais que notória!!!...bastava ver no porto onde tenho o barco, peixes que nunca vêm à superfície, como peixes aranhas e outros peixes, a tentar respirar!!!..não é nada normal né!!!...pois os peixes não respiram o mesmo oxigénio que nós. Mas o certo é que aflição deles era visível aos olhos de todos que por ali andam.

Até se via os linguados à tona de água e muitos deles a darem à costa quase mortos!!...não entendo nada disto, mas o que é certo é que não houve nenhum derrame de substancias perigosas para a água, levando-nos a crer que é o nível de toxidade próprio das algas desta zona.

A verdade é que as capturas diminuíram muito desde que as águas adquiriram este tom de vermelho!!!.apesar de a foto não mostrar bem o que estou a explicar, mas dá para ter uma ideia.


Voltando à pesca.....

Como o peixe andava escasso, nada como ter um plano de segurança, caso o peixe não comparecesse. Por isso optei por começar o dia de pesca aos chocos e só depois ir ao peixe, e como os chocos andam ai em força, pelo menos a pesca estava garantida...:-)

Assim foi, arranquei de manhã directo aos chocos constatando que já estavam mais 4 barcos à pesca do mesmo!!!..bem, pelo menos os chocos andam por ai..:-)

E pelos vistos andavam e aquilo estava ao rubro..hahaha..em 3 horas fiz 25 quilos, e o mesmo se passou no dia seguinte que voltei lá fazendo mais 25 quilos deles. E não apanhei mais porque a caixa que levava não dava para mais e para não sujar o barco achei melhor parar.

Acho que não está mau, para quem nunca pesca aos chocos. Mas aquilo era uma loucura, trazia um agarrado ao palhaço e vinha mais 1 ou 2 atrás do que estava preso..hahaha...mas havia pessoal com 80 ou 130 chocos abordo das chatas!!...resmas de choco...hahaha.

Posso dizer que foram duas manhã ao choco bem passadas e com actividade em alta..:-)

Nesses dois dias de pesca, em que fiz parte da manhã ao choco, garanti a pesca e só depois ia à procura do peixe..:-)

A verdade é que os Pungos não quiseram nada comigo durante esses dois dias, tirando os meros e as garoupas que apesar de serem pequenos, sempre deu para compor a caixa e o dia..:-)

    Esta foi a pesca dos chocos, que foi igual nos dois dias...:-)


    Esta foi a do primeiro dia, com um mero e uma garoupa...:-)


    E esta foi a do segundo dia, com dois meros e uma garoupa...:-)


A época do trolling terminou por agora, talvez ainda faça mais alguma vez durante o verão, mas agora já só penso nos peixes do verão...:-) E pelos vistos os meus piazeites já andam por ai e andam com muita fome...hehehehe....fica aqui uma foto da primeira ida ao jigging que eu fiz depois deste Inverno. Podem ver que tal é a fome que engoliu o jig...hahahaha...:-) Mas essa história fica para depois...:-) Até lá, um grande abraço para todos e até breve..:-)



                                         Luís Malabar

terça-feira, 28 de Outubro de 2014

( Chumbadinha) Douradas XXL no TEJO, O meu novo record

Boas,

Como têm visto pelos meus relatos este ano não fui muitas vezes as douradas, ao contrário do que me é natural... Logo um peixe que tanto gosto, e uma pesca que me dá tanta pica fazer, como é a da chumbadinha...



Combinei com o Palma ir as douradas, aproveitar o inicio do Outono pois é uma altura boa antes de elas deixarem o rio e irem para o mar...



Levávamos montes de tácticas na manga, lol... Sítio A,B,C e ver uns spots novos que temos tido em mente. Nada como ir lá e ver...

Devido à hora da maré o primeiro spot que é um hot prospect, ficava um pouco fora de horas, e quando lá chegámos já a maré tinha virado e isso a meu ver, para as características do pesqueiro, tirou-nos a oportunidade de lá fazer uma boa pesca. Quando lá chegámos a maré já corria, e mesmo bem fundeados e a pescar bem, reparei que perdemos tempo que teria sido fundamental para fazer as coisas de outra forma e para poder perceber os momentos da maré... Ainda tive uma grande pancada na cana, mas sem sucesso...

O Palma lá decidiu que se ia mudar de sítio e que logo se voltava lá com outra maré... Fomos mais para Norte, sempre a procura de algum cabeço em condições, mas no spot B, senti o mesmo problema... Demasiada correria, maré muito forte, e douradas nem vê-las... Não gosto muito disto de andar feito nómada numa jornada de pesca... Acho que ser nómada é sinal de objectividade, mas numa pescaria, demasiada mudança é sinal de desespero e pouca crença na próprias capacidades e conhecimentos. Não gosto... E por isso falámos e pedi para escolhermos um spot dos que conhecemos e depois era ter paciência pois o só assim podíamos pôr em prática o que sabemos...

Finalmente fundeados, finalmente a pescar, lá montei tudo como gosto, com o tal anzol, a tal linha, e a testar dois sistemas, um a correr directo e outro a correr com destorcedor a separar do anzol.

Como isco eu escolhi o ganso nacional, e o caranguejo de dois cascos. Sabem que tem saído douradas com lingueirão, eu sei que sim... Mas na realidade, existem zonas onde ele funciona menos bem, e onde se não houver muita actividade de peixe miúdo podemos sempre usar o ganso nacional, que quando está em boas condições, é um isco mortal, por ser muito sanguíneo e rijo.

Bem, canas na água, era hora de beber água e comer qualquer coisa...

Quando olho, tenho a minha cana a bater, e lá fui eu ver, cana na mão, toques vigorosos, mas sem intensidade... Fiz a ferragem e percebi ser um sargo, que se confirmou ao chegar perto do barco, peixe de 400 gr. mais ou menos.

Tivemos depois uma meia hora sem qualquer toque... Iscadas iam e vinham sem qualquer toque...

Deu para se ir metendo a conversa em dia, o que já não foi mau...

Quando a maré já estava a meia maré, estava a iscar uma cana, quando vejo a outra a dar uma cabeçada, e depois outra, e outra... e outra... e... lá me decidi a agarrar na cana... E quando levo a cabeçada, dou-lhe a ferragem, e malta... que arranqueeee ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ, cabeçadas atrás de cabeçadas, com arranques, estes mais calmos, que espectáculo... Cana toda vergada, fortes marteladas, um gozo tremendo, ao vê-la então ao longe quando veio ao cimo de água, linda... A lista amarela na testa, aquele brilho... E eu com calma, porque vi que não estava embuchada, e dessa maneira só se partisse o anzol (algo que acontece), e trabalhei-a com calma, até o Palma a encestar. Bela dourada. Linda. E o Palma maluco!!! Finalmente lá o vi todo maluco, todo entusiasmado...

Canas na água... Mas... nem mais um toque durante cerca de uma hora. Os iscos iam e vinham na mesma... Apesar de para muitos ser mau sinal, eu até prefiro assim, pois dessa maneira se passar lá outro peixe de porte pode atacar as iscadas... Neste tipo de spot é mesmo melhor assim...

A maré começou a virar e naquele momento da paragem nem um toque que nos animasse o que nos levou a pensar que aquela douradona tinha sido caso único, peixe de passagem... Mas a pesca é fértil em grandes momentos, em momentos que nos marcam, eu estupidamente, ou talvez não, tal é a malapata que tenho tido quando levo a GOPRO, mais uma vez perdi um momento para a vida, e que julgo que todos iam adorar ver... Isto porque para mim, existem momentos que valem a pena partilhar com a comunidade, e após o que se vai seguir, comentei isso mesmo com o Palma... Dos melhores momentos de sempre que um pescador pode atingir!!!

Estava eu a empatar um anzol novo, quando de repente ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ, oiço a cana do Palma a arrancar, uma bela arrancada levanto-me, largo a porcaria do anzol, olho para a cana dele, a speedmaster em esforço, mas dava para ver que estava controlado, nisto de esguelha quando olho, a minha cana ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ, cana toda dobrada no fisher, cana em grande esforço, tentei agarrá-la e a pressão era tanta... Quando a agarro cana com ponteira quase na água, tento levantá-la e virar o peixe para mim, não deixar que ele embicasse para onde queria, e no momento que vou a meter a outra mão na pega para dar ao carreto, eis que uma sombra se mexe... E por milagre eu reparei que a cana que tinha no chão do barco com a ponteira na proa, de repente VUPTTT, levanta no ar, a ponteira embica à água, eu com uma cana na mão, só me lembro de me jogar para cima dela, arrisquei parti-la, meti-lhe o joelho em cima, aguentei, largo a mão da esquerda da primeira cana, fico só com a direita a segurá-la, levento-a, o peixe a cabeçada, a levar linha ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ, agarro na segunda cana com a mão esquerda, o drag dispara ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ, levanto a cana, peixe ferrado a levar metros de linha enquanto dava cabeçadas tão brutas, mas tão brutas... Lindo!!! Em pé no barco, com uma cana em cada mão, ambas com peixes que sabia que eram grandes, drag´s a dispararem metros, e só me lembro de olhar para trás e dizer ao Palma... " Palma, despacha-te" e ele... " que queres que faça, estou a tirar o meu"...

E eu a tentar me equilibrar, a tentar me manter em pé no barco com duas canas com dois monstros a levarem linha... ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ, curiosamente mantive-me sempre calmo, e nunca desesperei, e felizmente ele demorou pouco a tirar o sargo quileiro dele e a me perguntar... " Qual queres?" e eu passei-lhe a lesath para a mão e disse para ele a deixar longe que ia tentar me despachar com a minha, que foi outro filme!!!

Quando ela veio ao cimo de água, era o Palma... Filipe, não a percas é gigante!!! E eu dizia-lhe " Palma olha para a tua, deixa a minha, que eu trato desta, não te distraias"... E ele vai não vai... " E grande dourada, grande dourada..."... Bem um fartote...

Ao chegar perto do barco ela embicava de uma forma bruta, a cana vergava toda... e eu a tentar dominá-la, cana de lado, chalavar na outra mão... joelhos em cima das bóias do barco... E a tentar puxar a menina para o lado que precisava... Ao ver o anzol de lado na boca relaxei, fiquei mais descansado pois um peixe destes fecha a boca e corta a linha... Mas calmamente fui a deixando dar marradas e correr, eram pequenos arranques, sempre de 5 ou 6 metros mas muito brutos que não me deixavam metê-la no chalavar... A pescar com o 0.31, estava meio a rasca... Mas a linha ( Potenza ST) esteve impecável, gosto muito desta linha... Tem uma resistência à abrasão fenomenal e é muito forte... É um dos fluorocarbonos que mais gosto.
Quando tive uma oportunidade, fui rápido e pimba... Monstro no barco... Lindaaaaaaaaaaa!!! Não perdi naquele momento tempo a contemplá-la... A minha cabeça estava na outra que estava a chegar e que eu tinha que encestar... Felizmente correu tudo bem, outra presa pelo mesmo sítio, pela beiça, outra bem dominada... O Palma exemplar trabalhou-a e trouxe-a até perto de mim, onde facilmente a pus a seco.
 Grande alegria e que momento de pesca... Quantas vezes na vida no mesmo minuto um gajo tem dois monstros na linha ao mesmo tempo?, aliás três grandes peixes se contarmos com o sargalhão que ele tirou segundos antes. Uma coisa é tirarmos muitos grandes peixes numa pescaria, mas as nossas 3 canas ao mesmo tempo ferrarem peixe grande desta maneira fica para mim guardado no coração. Mais um grande momento com o meu amigo, muito bom... Já foram muitos até hoje, felizmente...

Bem, não é preciso dizer que com 3 peixes deste calibre a bordo, estávamos loucos, malucos mesmo, cheios de pica... Durante uma hora, duas, três... Eh pá, lol, assim a coisa custa... Pois é pessoal, foram só seis, sim... seis horas ali após estas capturas, em que tirando dois robalos miseráveis que devolvi e uma baila embora já com medida, também devolvida, em que nem mais nada...

O Palma como sempre ahahah...


E eu continuava que nem uma coruja de serviço, não perdia o olho a nenhuma cana, o meu pescoço rodava para todos os lados a procura de um suposto ataque, de mais um monstro destes... E após lhe dar o calor... Segue a sesta...



O Palma queria ir embora, procurar outra marcação, mas lá o convenci a ficar por aquelas bandas...
Na realidade, não apanhámos mais nada, mas... para mim não se sai de um pesqueiro depois de capturas assim, deve-se ter calma, a ver se o peixe torna a passar...

Já perto do final da tarde, após mais alguns pedidos dele, lá mudámos de spot, só uns metros, mas o suficiente para ir mais para uma zona baixa onde por vezes fazemos grandes capturas, mas onde eu sei que dá muito peixe miúdo e é necessário paciência e tempo para se fazer o pesqueiro...

Assim que meti a cana na água... xiii... Plim, plim, plim, plim... Era alcorraz atrás de alcorraz... Uma loucura...
Apesar de em termos de diversão ser uma pesca gira, epa... Depois de estar a apanhar peixe deste,mas alguém quer estar naquilo??? Resolvemos dar uma hora para as douradas entrarem, senão a pesca estava terminada!!!





Nessa hora a coisa mudou pouco do que já vos contei... Momentos ainda apesar da loucura dos alcorrazes e dois sargos para duas capturas bonitas... Um lindo salmonete, e um lindo ruivo, peixes que curiosamente aqui quase sempre aparecem... E olhei para o Palma e com o dia a despedir-se e já com pouca luz decidimos terminar a pesca e ir descansar.


Um grande amigo, alguém de quem gosto muito...


Apesar de ter batido o meu record de dourada, o melhor foi como sempre passar um dia com um grande amigo... Isso para mim vale por tudo...

A ele um abraço e obrigado pelo dia...











Material:
Canas:  Vega Krypton; Shimano Speedmaster; Shimano Lesath AX; Hiro Bellona
Carretos: Shimano TwinPower SW; Daiwa Saltiga; Daiwa Catalina; Daiwa Capricorn J 4500; Tica Taurus
Linhas:  Vega Potenza ST; Vega 100% fluorocarbono Power Line, Yo-zuri Mirage, 
Anzóis: Hayabusa FKS, Sasame Bay Bay, Asari chinu
Iscos: Caranguejo dois cascos, Caranguejo rijo, Ganso nacional


FilipePC, Palma