Os nossos amigos

terça-feira, 23 de maio de 2017

( SURFCASTING) MAIS UM TAROULO XL NA LAGOA DE SANTO ANDRÉ

Boas.

Estava com uma vontade louca de ir a Costa Alentejana mas só o Santos podia e lá resolvemos nos pôr a caminho. Na noite anterior tinha dormido pouco e por isso fui quase o caminho todo a dormir, mas valeu bem a pena, pois descansei bem e isso deu me as energias necessárias para a pescaria. Tínhamos combinado pescar só até as duas da manhã, ou seja não seria para fazer a noite toda, e portanto com poucas horas de pesca, cada minuto conta...



Chegámos a praia da lagoa de Santo André, analisámos os fundões e caneiros e lá parámos. Fiquei mais a esquerda do Santos, mas o acampamento sempre junto.






Preparei o meu isco de eleição para os grandes robalos, o choco fresco, e pese embora o mar não fosse aquele mar grande que eu gosto, mexia um pouco e a praia é tão funda que na minha modesta opinião pode ali dar sempre peixe de grande porte. A cor da água era excelente e a espuma ajudava a festa. A iscada feita com perfeição, e digo isto porque acreditem que sou muito crítico comigo na pesca, quando sinto que não fiz bem, falo sozinho e refilo comigo e na realidade existem iscadas que me deixam muito a desejar, que não correm bem. Esta foi das que senti que era mesmo aquilo... Arrisquei e comecei logo nos 4 metros de estralho, a ver o que o mar me dizia...





Vai cana para dentro de água e bem no meio do caneiro que lá tinha. Fui entretanto preparar a outra cana... Iscada de lingueirão fresco, isco que é fantástico para os bons sargos e douradas, se bem que ali estava mas apostado em algum bom sargo.








O santos lá fazia as suas isacada TOP e lá andava feito barata tonta de um lado para o outro. O homem trabalha que se farta!!!

Nisto surge um senhor da zona, um "cota" e nada, pôs se ao lado e tal... lá disse ao Santos que era da zona e que pescava ali e tal, mas sempre com um ar sisudo. E quando o Santos lhe faz a pergunta para 1 milhão, a resposta típica de de "cota" batido da zona sai lhe de pronto:

- " Então amigo e tem dado peixe?"

- " Não sei, você é que está a pesca"... Isto com um ar de manhoso que só visto...

Confesso que tive logo para lhe responder e correr com ele... Mas preferi estar calado e fazer a minha pesca e ignorar que ele ali estava... Nem sempre é fácil, mas é o melhor.

Bem, fui montar a terceira cana, esta iria pescar de forma diferente, com uma chumbada mais leve e e de outro formato para a obrigar a correr mais a ver se havia ali alguma possibilidade de pescar dessa forma, mais "vadia".

O senhor não arredava pé e por lá se mantinha, mas sempre "à defesa". É incrível como as pessoas das zonas são...  Acho engraçado, mas talvez por estar habituado a isso em algumas zonas da minha área e sei que alguns nem é por mal... Lá lhe fui respondendo a perguntas básicas que me fazia, como a linha que estava a usar, o isco, etc...

Bem, o dia entrava no seu fim, no pôr do sol, e fui me sentar na cadeira a descansar, agarrei me ao tlm para falar com o GANG, sabem que já faz parte do dia a dia. Como temos um chat privado, é algo que se tornou natural. E faz parte de todo o espírito de grupo que tanto gosto e sinto.

Estava eu nisso quando vejo a Black Star a dar um puxão, e depois outro... Até que a ponteira vai abaixo e o drag ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ, dei uma ligeira corrida e segurei na cana... Quando segurei pessoal, bem... Quando segurei... Posso vos dizer desde já que felizmente já apanhei tanto peixe grande que não ficou nem um pouco stressado com um peixe do outro lado da linha tenha lá o peso que tiver. É algo para mim natural. Já vos disse várias vezes em relatos que até sinto a falta por vezes da inocência que recordo esses momentos com muito carinho, de quando um peixe me fazia tremer, de quando subir a fasquia me punha louco. Hoje em dia sinceramente isso não se passa comigo. É algo tranquilo e completamente natural.

Mas, este mudou um pouco esse sentimento, deixo para vocês me ajudarem a pensar ou a decifrar o porquê, mas se vos disser que ao surfcasting ( tirando corvinas) foi o peixe que mais mexeu comigo em 30 anos de pesca, acho que digo muito... Quando agarrei na black star epa, o peso era tanto, mas tanto que parecia aquele efeito que as corvinas dão ao alaparem ao fundo devido ao seu peso... Eu queria levantar a cana e com isso tirar o peixe do seu conforto e não conseguia, parecei estar preso... Depois estava com 0.18 mm. no carreto e com um estralho de 0.26 mm. o que para peixe grande que isso eu sabia que era, se tornava um risco demasiado grande. Bem, eu segurava na cana e tentava dar a manivela e o bull´s amigos, nem mexia, e eu Gritei pelo Santos pois sabia que podia ser preciso ajuda... Ele nada, continuava lá com a sua luta cima e baixo de roda das canas...

Bem, finalmente levanto um pouco e ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ, e digo para mim... Mas será alguma raia enorme... mas o que é isto, a cana não levanta, o carreto não consegue enrolar, era algo de tão estranho, mas tão estranho... Fui trazendo o peixe devagar com o mar, sempre com a ondulação, não sei se dei mais que 2 ou 3 maniveladas em seco, porque o resto era dar ao carreto, o drag disparava logo... e era cana em peso com o peixe sempre e esforço, corria pouco, deu umas cabeçadas a meio que me fez logo ter a "certeza" que seria um taroulo enorme, e tornei a gritar pelo Santos que lá se apercebeu que eu não estava a brincar... Nisto já devia ter passado uns 10 minutos de luta... E o tal senhor da zona também se aproximou de mim... A minha esquerda tinha o centro do fundão, que nem vos sei dizer o quanto fundo era mas seria mesmo muito, o que me trazia um problema acrescido, e o peixe a vir e vir rodava sempre para Sul, ou seja para o fundão... Em esforço, mas sempre concentrado ia tentando evitar que ele afundasse ali... Para perceberem, o que eu não queria era que aquele peixe alapasse ao fundo num fundão daqueles, pois com aquela linha podia ser fatal, e o que eu tentava era manter a cana o mais em cima possível e a linha em tensão para o obrigar a não descer, mas não conseguia evitar muito que ele fugisse para a esquerda... Digo vos sinceramente, porque já tirei robalos enormes, troféus... Pensei que tinha do outro lado o meu record de robalo, julguei por aqueles minutos todos que estava ali algo do outro mundo... É um grande robalo sim, mais um XL, mas o que passei naqueles 20 minutos para tirar o peixe, não sei sequer descrever bem. Tanta força, mas tanta força, tanta potência, tanta insubordinação do peixe que nunca me deixou trabalhar como eu gosto, que sempre me pôs a prova e em dificuldades, foi mágico e agradeço o momento. Mesmo.

Vamos continuar... O peixe vinha ali a uns 20 a 30 metros sempre a fugir a esquerda, sempre em esforço e eu nem dava ao carreto, limitava a recolher quando a ondulação o trazia e só evitava que ele afundasse... A Black star já não podia dobrar mais, eu sempre a dar lhe com esforço, cana de lado, mas ao alto e para o lado oposto a obrigar a linha a esticar e nunca baixar e lá começo a ver a barbatana dorsal...

O senhor da zona só dizia: " Não o deixe ir ao fundão, senão perde-o" E eu pensava... " Achas que eu não sei isso, que não sei que se o deixo baixar aquele fundo que este 0.26 mm. não vai aguentar o esforço, até porque o peixe devia ter comido esteróides ou ser amante de ginásio. Aquilo só sentindo... Com ele na escoa, outro filme... Impossível, recolher, a fundura da praia é tanta, e a força para trás era tanta que foram mais uns 10 minutos só na escoa, cima, baixo, cima baixo, carreto nem recolhia...

O Santos já tinha água até ao joelho e eu idem aspas...Comecei a ver o marmanjo já perto mas ir buscar o peixe lá abaixo era fora de questão, um peixe não vale uma vida, e disse ao Santos para ter calma que eu ia levar o peixe a ele, não se ia descer mais pois se algum caísse e fosse com aquela escoa podia ser fatal... Aguentei o peixe, linha bem no alto cá fora, os 4 metros de estralho aqui deram jeito, pois se fosse mais curto uma chicotada produzia mais potência junto ao nó e podia partir... Escoa acima, lá vinha ele, tentava recolher em seco... Esqueçam... Escoa abaixo, peixe na água, fundura impressionante, praia com metros loucos de declive... O mais complicado para mim estava feito, ao fundão este já não ia, que estava na escoa, o problema é que ali perde se muito peixe e peixe grande mais ainda quando se pesca fino... Eu estava literalmente cansado, ofegante... O Santos continuava a querer ir lá abaixo e eu mantinha a calma e pedia calma... Onda acima, recolhe, recolhe, onda a abaixo, abre drag deixa ir, deixa ir... Duro pessoal, muito duro. Peixe brutal. Peixe do ginásio só pode. Como não conseguia fazer nada, nada mesmo, resolvi parar para pensar... É que não o conseguia trazer de baixo, as linhas estavam no limite, eu tenho essa experiência que me diz facilmente quando não posso abusar mais com as linhas... E resolvi mesmo deixar o peixe andar ali na escoa uns segundos para pensar... Olhava os sets, e com mais calma percebi que teria que aproveitar os maiores, aquelas duas ou três ondas maiores... Era a única chance que tinham e preparei me... Avisei o Santos que era a seguir, e esperei, esperei, e quando o mar aumentou, quando cresceu e me deu as maiores ondas... Eu recolhi o mais depressa que pude, eu trouxe o peixe acima e acima, e a escoa veio, eu desta feita corri abaixo o mais depressa que pude... o mar veio na onda seguinte ainda grande, e eu corri acima, estiquei a linha rápido e deixe o impulso final... Fora do perigo da escoa ele ficou ali a meio caminho, o Santo correu agarrou e fugimos ambos para cima a tempo de não levar com a onda seguinte... Eu estava rebentado. Um peixe, deu cabo de mim. Uma luta fabulosa, inexplicável, ou não... E uma alegria imensa... Um lindo peixe, um cabeçudo daqueles XL, mas não o meu record, que por muitos minutos julguei ter ali... Nunca nenhum robalo me fez isto. Nem por sombras... O Santos todo molhado teve que mudar de roupa eu sentei me um pouco a descansar... parei uns 5 minutos... Com o cota ao lado sempre com os olhos no robalo a dizer que ia buscar as canas que morava alia perto e tal, lololol... Eu disse lhe que fazia bem, quem sabia se não aparecia outro daqueles...

Lá me levantei e fiz mais uma iscada de choco e pimba lá para dentro... Novamente um toque na Black Star e lá me levanto para ir recolher, desta vi logo pouco peso, era um robalote de 34 cm. mas para verem tirei foto antes de o devolver... Engoliu aquela tira toda...




Não preciso dizer que julgámos que ia ser uma noite brutal... Embora só fossemos ficar até as 2 da manhã, com o anoitecer julguei que a coisa ia aquecer e ia ser TOP.
Se vos disser que o relato podia terminar aqui... Foram 5 horas até as duas da manhã em que eu não tive nem mais um toque, melhor... Os iscos iam, e vinha exactamente iguais, como se nada lá andasse dentro, nem caranguejos, nem peixe miúdo, nada!!!

Além disto um dia tão bonito e com um sol tão quentinho de noite ficou um frio manhoso... Ainda não são aquelas noites quentes que sabem bem...

O Santos a minha direita diz que teve uns toque pequenos e no último lançamento, lol, tirou um robalo de uns 25 cm.

O tal senhor da zona a direita do Santos, zero também...

A pesca é realmente fértil nisto... Claro que a minha pesca estava feita, enfim... Basta 1 peixe assim e por mim está se bem. Mas não esperei que a noite fosse tão fraca. Não mesmo.

A companhia como sempre excelente, deu me mais um momento único, vivido com um grande amigo, um gozo o Santos, uma pessoa que mistura a sua cultura com a inocência e boa disposição de um jovem...

Pelo caminho fechei um pouco os olhos e lá descansei...

Ao Santos o meu obrigado, porque foi essencial em tudo nesta pesca e no peixe que tirei. Além disso vivenciar momentos com alguém é muito mais rico do que o fazer sozinho...

Assim que der volto lá... Porque o amor é maior...










MATERIAL:

CANAS: VEGA POTENZA ELITE, CINNETIC BLACK STAR ST (2), CINNETIC RAYCAST, DAIWA TOURNAMENT Z, VERCELLY SPYRA AUGUSTA NANO, 

CARRETOS: SHIMANO BULL´S EYE (4) SHIMANO FLIEGEN, DAIWA SALTIGA SURF

LINHAS: CINNETIC SKY LINE RED INFERNO, YUKI KENTA, SUFIX 100% FLUOROCARBONO, VEGA POWER ZONE 100% FLUOROCARBONO

ISCOS: CHOCO FRESCO, LINGUEIRÃO, CASULO, AMERICANO, BICHA BRANCA



FILIPEPC, ARISTIDES SANTOS

domingo, 21 de maio de 2017

ESPÍRITO DE GRUPO



UMA FOTOGRAFIA QUE REPRESENTA TUDO O QUE A MUITO DIZEMOS...

UM GRUPO AMIGO, MUITO AMIGO, SEMPRE BEM DISPOSTO, COM OU SEM PEIXE...


ESPÍRITO DE EQUIPA...

quinta-feira, 18 de maio de 2017

( SURFCASTING) SURFCASTING NA LAGOA DE ALBUFEIRA NUMA SOLITÁRIA

Boas.

Após uma pescaria fraca e sofrida dois dias antes com muito limo, resolvi ir novamente no Domingo a pesca.


Como a malta não me podia acompanhar lá rumei a Lagoa para uma pescaria rápida do anoitecer até ali as duas da manhã. Como só anoitece depois das 21 horas acaba por se pescar poucas horas.

Como o tempo era pouco o importante era tentar apanhar ar e fazer uns peixes dentro do possível.





Cheguei a Lagoa e o fui observar o mar e a praia que tinha efectivamente algum limo seco e alguma sujidade pela praia. Fiquei com dúvidas se deixaria pescar mas não tinha muitas hipóteses e mudar de spot sozinho então, só mudar de lá para o sofá.

Fui buscar o material e rapidamente pus as canas a pescar. Os primeiros lançamentos de maré muito vazia deixaram me com receio de ser impossível a pesca. Algum limo e logo o tabaco, o pior que se pode agarrar a linha. Não só é um limo que dificulta o recolher obrigando muitas vezes a se parar para retirar o limo o que caso venha peixe é meio caminho para o perdermos como é o limo que mais enrola os estralhos pois agarra se muito e se nos enrola os estralhos a cana estar lá ou não é igual pois nada está a produzir.



No meio de um bocado de limo e estralho enrolado dei apesar disso por o isco ratado o que indicia actividade e isso é menos mal. Nestes casos só vejo uma hipótese, é ter calma, esperar que com mais água diminua o limo e do ponto de vista prático encurtares os estralhos.



Foi o que fiz e correu bem, logo de seguida tiro o 1 peixe do dia um sargo de 500 e tal gramas já bonito. As outras canas mantiveram o cenário de algum tabaco mas com iscos ratados.





Fiz de seguida dois robalos sem medida, devolvidos, e 1 baila boa. O peixe estava lá e com o anoitecer a maré a ganhar altura podia se dar mais alguns. Pelo menos estava nessa onda.

Mais um robalo e mais um sem medida, devolvido.

Já deviam ser umas dez e meia quando saco outro sargo como o primeiro e a pesca ia se compondo. Sem grandes peixes, mas com uma pesca regular como costumo dizer...

Faço uma boa iscada de lingueirão e pimba outra boa baila. Sempre a facturar. De seguida saco uma muito pequena e foi para o mar para crescer mais um pouco...

Mais uns minutos e saco um linguado bem bonito, e é sempre um peixe delicioso... Um manjar dos deuses para mim.

O limo por esta altura era pouco e já só vinha na linha um resto quando se recolhia o que me permitiu alterar as montagens e novamente pescar com uma cana com o estralho mais comprido.

A bom tempo que o fiz, pois uma iscada com um grande caranguejo saco um sargo daqueles que gostamos, já dos de nariz negro. Um sargo que quando saiu da água era mesmo negro. Lindo. Um dentuças dos bons...

A maré já tinha muita água e eu já tinha solto alguns peixes, pequenos pois a rataria era tanta que a meu ver não se fiz mais peixe porque os iscos duravam pouco. Faltou me o choco que neste dia podia ter sido decisivo, mas não deu para arranjar.

Fui arrumando uma cana enquanto deixava a outra a pescar e saquei outro sargo, mais pequeno e uma baila jeitosa...

Quando parei estava cansado e ia trabalhar no dia seguinte. Com peixe no pesqueiro custa a abandonar a praia, mas teve que ser.

Valeu a pesca por ter sido uma pesca em que fiz uns quantos peixes com medida GANG e trouxe alguns exemplares minimamente interessantes. Foi chegar, largar o material e ir logo dormir.

Em breve volto lá e espero com menos limo e mais tempo...

Ficam as fotos possíveis, espero que gostem. Não é do vinho, lol, é dos peixes...








MATERIAL:

Canas: CINNETIC BLACK STAR ST, VEGA POTENZA ELITE, DAIWA TOURNAMENT Z
Carretos: SHIMANO BULL´S EYE ( 3 )
Linhas: CINNETIC RAYLINE ORANGE FIRE, SUFIX 100% FLUOROCARBONO
Iscos: AMERICANO, CASULO, CARANGUEJO, LINGUEIRÃO, TITAS


FILIPEPC