Os nossos amigos

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

( Trolling) ROBALO XL!!! Grande cabeçudo ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ

Olá Malta.

Não sei bem o que contar, mas vou tentar falar deste dia de pesca, que vai ficar na minha memória.

Ultimamente não temos ido muito ao trolling, pese embora seja uma pesca que dá bons exemplares tem aquele senão de ser um pouco secante... Não é uma pesca para todos.

Mas por vezes bate a saudade de ouvir o drag a cantar como não canta em mais pesca nenhuma desta forma...


... Deviam ser umas 6 horas e já estávamos no pesqueiro sem viva alma pela zona. Um frio de rachar do caraças... Este ano a coisa anda complicada, pode parecer um ano com mais dias de pesca e em parte é verdade, mas também não é menos verdade que o frio gélido tira a pica a qualquer um...
Mesmo assim, lá vamos indo quando podemos...
Demos um volta  sondar a zona e resolvemos preparar as canas cada qual com uma cor diferente, Uma ficou a trabalhar perto do barco e outra um pouco mais longe. A sonda não marcava nada, nem um peixe, andamos para trás e para a frente, e nada. Fomos trocando de amostras ao longo de toda a tarde, mas nem um toque e com a sonda a não acusar qualquer peixe, chegámos a fechar os olhos nos trajectos, até dei pelo Palma a dormir ao volante do barco, que mais parecia o Kit, lololol. Kit vai buscar o tarolo...
Mas o tarolo devia andar a dormir e por mais volta que déssemos o melhor que se arranjou foi uma baila de umas 400 gramas, e 5 robalos sem medida, tudo devolvido. Que raio... Foi amostras, vinil, zagaia... E só pegavam na zagaia o que a mim normalmente não me agrada nada, pois a maioria dos peixes que apanhamos a zagaia são sempre uma treta. Nem medida têm. Mas pronto, há que acreditar...


Continuámos concentrados a procura de qualquer peixe digno de registo mas não estava fácil, a cada volta a desilusão era maior... Um mísero robalo com medida, mas pequeno foi o único peixe que saíu em 3 horas. A juntar a isto a falta de comida, pois os dois esquecemos-nos de levar qualquer coisa, deixou-nos esmorecer rápido demais...

Fartos de andar ali sozinhos e também com o deserto de peixe que estava a ser... Resolvemos ir embora... e quando já íamos meio do trajecto deu-me uma travadinha e pensei... Mas tu estás aqui, a apanhar ar... e vais-te embora para casa??? E olhámos um para o outro... e... meia volta...

Voltámos ao pesqueiro... Ao chegar, ligámos a sonda, mas... tudo na mesma, nada de nada...
A coisa não prometia nada de bom, mas lá está aprendi nesta pesca que basta apenas um segundo para tudo mudar. É acertar na amostra certa à hora certa, da maré certa no dia certo. SIMPLES!!!




O Palma olha para o balde e apenas tinha uma amostra que não tinha usado o dia todo, e ainda por cima, esta é uma edição especial, feita por um amigo para mim. Com umas cores laranja e amarela e uma risca a meio( uma espécie da FHC), embora o sol estivesse a pique, pensei para mim que podia ser o momento dela, talvez o Palmeta se safasse... Na outra cana mantive a matadora... E tornamos a fazer o percurso com muita calma, o mais devagar que o motor deixava e fechei os olhos. Tal era a solidão, que até dava para por vezes fechar os olhos e relaxar...

Mas eu não fazia ideia do que estava para vir. A levar com o vento na cara, ouvi o Catalina disparar de uma forma louca, e quase que caí à água com aquela adrenalina própria de quem não estava a espera de nenhum toque. A cana para que percebam que é rija estava toda dobrada e o drag disparava linha que nem um maluco, cheguei a pensar que lhe partia a cana...

Assim que ele a agarrou vejo a cana logo em esforço lá em baixo... completamente lá em baixo, uma força descomunal e de repente mais um arranque fortíssimo, o drag a cantar, ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ, a linha a ir, ainda bem que tinha uma bobine de 275 metros de multifilamento, pois o peixe levou muita linha. Uma loucura.

..A dada altura com ele a correr em direcção ao barco tive que passar ao volante e ajudar.

Quando que o vi, o sangue correu ainda mais rápido, o lombo do peixe era tão bonito, que fiquei feliz de ser um robalo, pois com tanta luta julguei ser uma corvina.
Andei mais de 5 minutos, com calma, e ele parecia uma rocha, forte e lutador. Durou muito esta magnífica luta contra um grande peixe, um robalo tão gordo, e ver a cara do Palmeta com uma alegria e loucura no olhar é um momento fantástico de pesca.
Quando finalmente ele o venceu e ele já meio morto, veio ao de cima lá relaxei, e facilmente foi ao xalavar... Lindo peixe.

Em vez de voltarmos ao início e tentar mais um peixe, não... Só olhava para este troféu magnífico, um peixe que nos safou o dia e de que maneira. Ainda bem que se voltou atrás. Às vezes um feeling é mesmo só isso... Um feeling, pode ser apenas uma tara pessoal, mas é um sentimento que não se explica, sente-se, e quando se tem, deve-se seguir...

Mesmo sem a sonda marcar nada o dia todo, acabou por se safar a grade e de que maneira... Mais vale sentir um destes na linha do que muitos pequenos... Nem sempre é possível, mas estes momentos valem por todo o esforço...

Agora fiquei com vontade de mais...


O PEIXE QUE VALEU PELO DIA...






Material:
Canas: Shimano Biomaster SPIN; Sakura Shinjin NEO
Carretos: Daiwa Catalina 3500; Shimano Twin Power SW 5000
Amostras:Yo-zuri Crystal Minnow DD; Rapala X-RAP, Black Minnow, Lunker City, Williamson Gomame
                 

16 comentários:

Joaquim Carlos Araújo disse...

Quando for grande quero apanhar um desses.

(não estou a brincar)

Um abraço

Manuel Oliveira disse...

Parabéns pelo captura do belo exemplar!
Deve ter dado uns momentos espectaculares!

Forte Abraço e aperta com eles

Ivan Catarino disse...

Boa descrição e lindoo peixee ;)Nunca fiz esta pesca pelos motivos que referiu ao inicio, mas que compensa, la isso compensa ;)
Abraço e bons lances

Inácio disse...

Sem dúvida que a persistência acabou por compensar.
Parabéns aos dois pelo magnifico exemplar e um bom relato também.

Abraço!

Anónimo disse...

Grande robalo, parabéns aos dois. Fantástico.
Abraço, João.

guilhoniC8080 disse...

Grande Palma.
Belo peixe!! E ainda deixaste o Filipe a xuxar no dedo. EHEHEHEH
Grande abraço

Os Pescas disse...

Grande palmeta..hahahaha...resumindo e concluindo. .o Filipe gradou..hahahaha..sim, porque peixes sem medida não contam..hahaha. Parabéns aos dois pelo exemplar :-)

Grande abraço para os dois

Luís Malabar

Os Pescas disse...

Parabéns ao Palmeta pelo grandeee exemplar. Fico muito feliz de poder partilhar com ele estes momentos.
Filipe.

Anónimo disse...

Parabéns pelo peixe Filipe. Grande monstro. Abraço, David.

Os Pescas disse...

Olá Joaquim, um dia apanhas, já esteve mais longe. Abraço.

Os Pescas disse...

Olá Manel, obrigado, foi realmente muito bom.

Os Pescas disse...

Olá Ivan. Esta pesca é chata as vezes, mas até compensa. Um abraço.

Os Pescas disse...

Olá João, obrigado amigo.

Os Pescas disse...

Senhor Guilhas gradeiro... Uma equipa é sempre uma equipa, mas o mérito é dele.

Os Pescas disse...

Olá Malabar até a gente já apanha maiores que tu aí em Angola. Gradeiro.

Os Pescas disse...

Olá David, meu grande amigo, obrigado pa.