Os nossos amigos

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

( Surfcasting) DOURADA EM PAZ

Boas. 

As saudades de se ir fazer uns lançamentos eram mais do que muitas...


Existe sempre uma paz para lá de qualquer peixe que me prende ao mar... Estava mesmo a precisar.

Como tinha combinado um almoço no Domingo e de manhã ainda tinha que ir levar uns amigos ao aeroporto só tinha duas hipóteses, ou ia durante a noite ou não ia!!!

Bem, claro que fui. A necessidade de lançar uma cana era maior do que o cansaço que tenho em cima. Vim de um jantar, deixei as canas prontas e a roupa já na cadeira... Despertador para as 2 horas da manhã e embora me tenha custado muito lá me fiz ao mar...

Pelo caminho uma saudade que me guiou... Não gosto de ir sozinho ao Surfcasting, é claramente a modalidade em que sinto a falta da malta, mas teve que ser assim desta vez. Talvez por isso escolhi um spot rápido e de fácil acesso...

Levei lingueirão, ganso, casulo e caranguejo. Tinha fé no caranguejo de noite e no casulo. O Ganso era para tentar ao nascer do dia e até chegar malta a praia algum peixe. Mesmo sem fazer diferença não gosto muito, quando chegam pessoas para mim é levantar e ir embora.

Atrasei me um pouco e tive que parar para beber um café numa bomba de gasolina, estava com muito sono... Mas eram umas 3.30 e já estava por lá... Eram horas de esticar as linhas pois tinha ainda duas horas de noite e talvez com a subida da maré entrasse algum peixe...

Lancei logo a minha cana amuleto, deve ser a que me deu menos grades no ultimo ano e os melhores peixes, a Supercore ( Elite). Chumbada a correr pela linha, estralho de 2 metros e um lingueirão XXL. Hmmm, que petisco!!!

Fui-me sentar e aproveitar a brisa. Que noite boa, pouco vento e quase sem frio. Fui preparando outro estralho já iscado para não perder tempo e preparar as iscadas. Aconselho vos a trabalharem desta forma, não só ganham tempo como garantem que o estralho que entra vai melhor iscado e sem vincos, ou seja vai a trabalhar na perfeição. Pode em muitas noites se tornar no segredo do sucesso da jornada...

... Estava eu a terminar a iscada... Quando vejo a Sky a dar uma grande marrada, starlight aos pulos e dei uma pequena corrida... Cana na mão, peixe ferrado, e sempre a prumo pois ali tem uns declives brutos com umas paredes que devem ser de ostral que te podem fazer perder um peixe...

Parecia me pouco potente para uma dourada, mas tinha força ainda pensei ser uma das tais rainhas que andam por aí. Mas já na subida do declive ele deu umas valentes marradas e lá percebi que rainha não seria... Ao chegar aos pés, um belo sargo, grade já não era...



Vai de trocar o estralho, e lançar... Sem perder tempo. Nisto a Supercore leva uma boa mocada, vou agarrar na cana e nada... Tornei a pousá-la a ver se ia lá de novo, mas como não tornou a picar... Lá fui recolher... O lingueirão vinha desfeito, aos bocadinhos... Já tinha outra iscada pronta esta com o tal reforço, e lá foi outro lingueirão XXL para dentro.

Sentei-me, fui fazendo outro estralho, e quando vou a agarrar na tesoura, até a perdi de vista com o salto que dei... O carreto dispara, a cana em esforço, assim que agarrei vi logo ser bicha grande. Peixe com força, potente e com ganas, era cabeçada atrás de cabeçada, muita força, com calma e drag bem regulado fui trazendo devagar... Ali na subida do declive foi realmente uma luta bonita, cheguei a parar umas quantas vezes com receio de a linha perder a cada cabeçada dela... Desta vez sabia mesmo que era uma dourada...

Já junto a mim lá consegui perceber para que lado ela vinha e meti-a a seco. Uma linda dourada, peixe de calibre. Nada mau. A pesca estava feita. Apanhei o que fui a procura e só por isso estava conseguido o objectivo.

Cortei o estralho fui lançar novamente com a mesma táctica, lingueirão XXL e fui guardar o peixe e tirar uma foto. Fui me sentar novamente enquanto relaxava um pouco... Mas era noite de toques e vai de mais uma mocada... Esta mais eléctrica o que normalmente é de peixe mais pequeno... Um lindo alcorraz que me comeu o caranguejo.

Não parei um minuto durante aquela hora e decidi fazer uma boa chucha de casulo com 3 bem iscados num anzol e noutra outro caranguejo de dois cascos.

...

Não demorou muito a sentir alguns toques nem a sentir que os alcorrazes continuavam por lá... Cheguei a agarrar na cana mas não conseguia ferrar o peixe e desisti. Deixei estar e fui mas é me sentar. Estava a beber um pouco de água quando levo outra mocada na Supercore... Mas nem me levantei. Comi uma sandocha e lá fiquei um pouco meio a dormir como é costume... Acho que cheguei a adormecer ali uns minutos e acordei com luzes... Eram dois rapazes a chegar para fazer a madrugada... Lá me cumprimentaram e eu fui ver das canas.

Assim que agarro na supercore um peso estranho, ainda pensei ser alguma pedra ou um "mijão", mas a meio do caminho senti pressão e pensei em algum peixe plano pequeno... Não me enganei muito, ao chegar aos pés um linguadito que soltei, embora tivesse medida. Lembro-me de comer muita azevia em pequeno, e gostava, mas enfim, era só um e daquele tamanho, não valia a pena. Pode ser que cresça e alguém o apanhe de bom porte.

Tornei a iscar, novamente com um lingueirão e zumba... Estive com as canas uma meia hora na água sem qualquer toque. A madrugada estava a chegar e a moleza a apoderar se de mim... Fiquei sem grande acção, embora tenha iscado sempre as canas... Julguei que de madrugada desse mais uma burra, mais uma linda dourada, mas nem um toque. Um dos rapazes do lado levou uma boa mocada que lhe deixou a cana a abanar, mas não ficou e eu tirando os iscos moles que iam sendo derretidos pelos alcorrazes, nem um toque tive...

Deviam ser umas 8 e tal quando arrumei tudo e fui me embora... Acredito que com a viragem da maré tivesse apanhado mais alguma, mas não podia ficar mais tempo.

Só fui procurar paz, nada mais, e ainda trouxe uns peixes. Não me posso queixar. As saudades eram grandes e a minha essência pedia me... Apenas fui onde me sinto bem.

Se der, em breve torno a labuta, pois este mês está no fim e Outubro é fim delas nos estuários normalmente...

Ficam as fotos possíveis dos dois troféus...
Até breve :).









Material:

Canas: Vega Supercore; Daiwa Sky Caster Hybrid
Carretos: Shimano Bull´s Eye XT (2)
Linhas: Cinnetic Sky Line 0.189mm.; Vega Potenza ST
Iscos: Casulo, Ganso, Caranguejo, Lingueirão



FilipePC

2 comentários:

Joaquim Carlos Araújo disse...

Para quem foi só descontrair um bocadinho, juntaste o útil ao agradável que é sempre o melhor.

Grande abraço :)

Os Pescas disse...

Já deu para desanuviar amigo e ainda levar peixe para casa :-)

Larga mas é os peixes e vai descansar :-)

Grande abraço mano

Luís Malabar