Os nossos amigos

sexta-feira, 31 de março de 2017

( REVIEW) VEGA POTENZA INSIGNIA



VEGA POTENZA INSIGNIA





Quando toco numa cana nova, seja em que modalidade for, tento sempre senti-la, vivê-la, procuro entendê-la, primeiro para mim, depois penso sempre no seu enquadramento no mercado da pesca...

Lembro me de ver a Insignia pela primeira vez já faz quase um ano, em prototipo, e o primeiro impacto foi um misto de emoções!  Julgo que como qualquer pessoa que olhe para ela uns segundos fica logo com um misto de sensações... O diâmetro da cana é impressionante ( 18 mm.), e a nossa primeira ideia é obviamente esta: Será que ela aguenta gramagens altas com esta grossura? Pois, eu não fui diferente, admito-o...

A cana impressiona. E não há que ter qualquer receio em tocar no ponto... Acredito que se pense que lhe falta potência.

Pois bem...Fui dissecar as minhas dúvidas...  Como faço sempre testo qualquer cana em crescendo, de forma a acompanhar a sua capacidade de lançamento de 10 em 10 gramas para conseguir descobrir a sua best performance rapidamente sem entrar em erros... Deixo este conselho a qualquer pescador que compre uma cana nova: Procurem encontrar vocês a melhor prestação da cana com o vosso lançamento. Se o fizerem, tudo vai fluir melhor... Não entrem em loucuras e vão testando as canas em crescendo.

Fui então a pesca, procurando no campo de acção conhecer melhor a Insígnia...
Comecei a testar a cana com 110 gramas, fruto quem sabe do seu blank muito fino, estar a espera de uma cana pouco potente, mais direccionada para a pesca as douradas.. Enganei-me. A cana nem sente as 110 gramas e mesmo nas 120 não conseguimos tirar partido dela a menos que seja em OTG.
Passei a 130 gramas, e comecei a sentir a cana a querer trabalhar e já consegui efectuar bons lançamentos mas ainda senti que a cana pedia mais... Seguiu se 140 gramas e a Insignia finalmente transmitiu me a sensação de estar a entrar na sua best performance. De seguida veio a confirmação com 150 gramas onde a Insignia mostrou se a altura. Impressionante para quem esperava muito menos, mas a qualidade do carbono e a sua elasticidade permitem que um blank assim possa dispender tanta potência. Ainda subi mais um pouco para sentir a cana com 160 gramas e a Insignia portou se bem, mas começamos a fugir do seu raio de acção. Para quem tem dúvidas da forma como pode tirar partido da Insignia, mesmo sabendo que o lançamento perfeito de uma cana depende de algumas variáveis como o tipo de lançamento e a técnica vs potência do lançador, a Insignia tem a sua best performance entre 120 a 140 gramas, podendo chegar aos 160 gramas, o que me parece acertado para o tipo de surfcasting que praticamos durante o ano em Portugal.
Tive o cuidado de testar dois tipos de lançamento, o OTG e o lançamento por detrás das costas. Embora se tire partido em ambos os tipos de lançamento pelo motivo que já falarei mais a frente, em OTG a cana ganha "asas" e projecta mais e mais metros...

Fazendo um paralelismo com a antiga Vega Potenza Hybrid, a Insignia é uma cana mais dócil, pois o seu carbono é mais elástico e possibilita que mesmo quem não lança o denominado OTG possa tirar um rendimento alto da cana. Também por isto é uma cana que não magoa as costas a lançar e ajuda os lançadores menos técnicos.

Embora o carbono a seco seja carbono rijo, é muito elástico o que permite o chamado "efeito de mola" e que nos garante um melhor rendimento no lançamento.

 Outro dos aspectos fundamentais duma cana é a sua ponteira. A ponteira da Insignia tem uma sensibilidade extrema e permite a detecção do mais pequeno toque. É aqui que sinto a maior e melhor evolução do conceito Potenza. A Potenza Hybrid era uma cana soberba, mas que a meu ver não estava pensada para todos os utilizadores, ou seja sentia uma cana muito dura com uma ponteira muito fina. Aqui sinto uma cana muito potente para o seu diâmetro, mas cuja elasticidade do carbono permite retirar um rendimento alto a quase todos os pescadores. Pessoalmente prefiro este conceito e julgo que é mais correcto pensando nas necessidades da costa Portuguesa e dos seus utilizadores.

Para mim que faço surfcasting o ano todo é importante ter uma cana que consiga "entrar em acção" em quase todas as pescas.
Muitas vezes o problema que sinto, passa por não ser fácil encontrar o equilíbrio entre potência e sensibilidade. Nem sempre a cana que nos permite pescar em mares mais "batidos" tem a sensibilidade que desejamos, e nem sempre as canas muito sensíveis têm a potência suficiente para projectar pelo menos as 140 gramas que tanto se usa na Costa Oeste Portuguesa em grande parte do ano.
Aqui senti que era o ponto forte da Insignia. Tive a curiosidade e o cuidado de a ir testar em distintas praias e conceitos, procurando "beber" todo o sumo que ela me pudesse dar... Era importante perceber o comportamento dela quer em praias mais lisas, quer em praias com declives acentuados onde as ponteiras sensíveis com chumbadas pesadas sofrem e isso "castiga" a cana em demasia.
A Insignia tem  potência q.b. para pescar no Inverno na maioria das condições, e tem a sensibilidade ideal para pescar em mares parados de Primavera e Verão às Douradas onde se enquadra na perfeição.
É uma cana muito polivalente, muito equilibrada, cuja elasticidade do carbono facilita o uso a qualquer pessoa. Sinceramente para mim foi uma surpresa. Esperava uma cana muito sensível, que me fizesse as delícias nas pescas de mar mais parado, mas não esperava que um blank tão inovador com esta " finesse" toda pudesse ter tanta potência e passar no teste com nota positiva a usar chumbadas de 140 gramas com lançamentos rotativos ( OTG).







A juntar a isto é uma cana leve, como se pede hoje em dia... Não há espaço no mercado para topos de gama pesados nos dias que correm.
Sinto que a Insignia pode marcar um espaço no mercado, tal como as últimas Potenzas o têm feito. A sua pescabilidade aliada a sua potência vai certamente deixar marcas. E a forma como a cada lançamento ganhamos mais e mais confiança permite-nos retirar o máximo rendimento e prazer de pescar com ela.

Falar dos seus componentes acaba por ser o mais simples pois hoje em dia as canas deste valor trazem todas este tipo de componentes.  Por isso vou ser sucinto... A cana vem toda com Fuji, o que significa alto rendimento e durabilidade, e tem os meus passadores favoritos, os low rider, ideais para se pescar com as linhas mais finas que cada vez se vêm mais pelas praias. O porta-carretos também é fuji, tubular, e garante máxima confiança no momento do lançamento. A pintura é sóbria, e está bem conseguida tal como eu gosto sem demasiados desenhos ou alterações de cores. Os topos de gama pedem finesse e classe. Por fim um dado simples mas deveras importante, a Insígnia traz guias de encaixe, algo que reclamo nas canas de surfcasting e que hoje em dia não se justifica que não tragam, muito menos nos topos de gama.

Por fim e embora a análise de uma cana tenha sempre detalhes subjectivos e que variam de pessoa para pessoa, julgo que a maioria dos pescadores vai adorar este conceito de finesse, potência e sensibilidade extrema e vai sentir que tem na Insignia uma cana com características ideais para praticamente todas as condições de mar que se apresentem durante o ano. Diria que é uma cana moderna, como o mercado pede no momento, ideal para o surfcasting que mais se pratica em Portugal.

A família Potenza fica sem dúvida mais "rica" com este novo modelo que acredito vai surpreender muitos pescadores pelas praias fora...



Dados técnicos:

Marca:
Vega
Código Cana:
Ano do modelo:
2016
Material da Cana:
Ultra Light Modulus Carbon
Comprimento de transporte:
1.57 cm.
Número de Secções:
3
Número de Passadores:
8 ( 4.25 mt) 9 ( 4.50 mt.)
Peso da cana:
495 gramas (4.25 mt.) 505 gramas ( 4.50 mt.)
Tipo de Passadores:
Fuji Low Rider Alconite
Porta Carretos:
Tubular FUJI
Categoria da Cana:
Surfcasting
Acção ( C.W.):
100-300
Best Performance:
120-140 ( OTG)130-160 ( lançamento por trás das costas)
Tipo de acção:
Acção rápida/Ponteira Ponteira Híbrida
Diâmetro
Pé da cana: 18.67 mm.
Ponteira: 1.79 mm.
Côr:
Preta com letras douradas
Tipo de saco:
Não rígido, com separadores alcoxoados
Contrapeso:
Não
Guias de encaixe:
Sim



Sem comentários: