Os nossos amigos

quinta-feira, 24 de março de 2011

Se vem do mar conta como peixe…

5.30 Da manhã, toca o despertador, um frio de rachar e os bravos do pelotão levantam-se da cama… Pusemo-nos a caminho, só com uma breve paragem para um cafezinho, que nos aqueceu e despertou a alma, e lá fomos nós em busca de escama...
“É preciso amar a pesca para levantar tão cedo com este frio”, acho que é sempre isto que penso quando me levanto nestas madrugadas de Inverno… o café ao fim de alguns minutos vai fazendo efeito, tomando posse dos nossos corpos, e ficamos focados apenas numa coisa… nos robalos!
Chegámos à Lagoa por volta das 6.30 da manhã ainda de noite, montámos as canas, escolhemos as amostras e toca de atacar o mar…

Ainda de noite, mas já com o raiar o dia no horizonte, o Pedro escolhe a amada dele para este local, uma Max Rap Flake Purple Ghost, que tantas bailas captura... Eu cá  vou de Ghost Ayu, sempre que vejo as águas claras e esverdiadas… Bem, o dia finalmente nasce, e as águas claras, totalmente lusas faziam adivinhar uma seca daquelas… Mas como o spinning é uma pesca dinâmica, lá fomos insistindo até que o Pedro captura uma baila de quilo e lá o pessoal animou um pouco… Mais uns lançamentos e pimba outra mas mais pequena prontamente devolvida… Eu mantinha-me consistente no meu desempenho: Nada, eh eh eh!
Mais uns minutos e vejo o Filipe João a trabalhar um peixe que me parecia maior, ao sair da água outra Baila com umas 700 gramas… E foram ali uns quinze minutos com mais alguns ataques de bailas pequenas que não ficaram…
Já devia o sol estar bem alto, pois o mar parecia um espelho, quando resolvemos andar… e ir fazendo uns lançamentos… Para apanhar peixe não serviu, mas que estava  a servir de treino, lá isso estava, já me doíam mais as pernas do que nas aulas de cycling do ginásio…

Mais uns quantos lançamentos e eu sempre consistente, ou seja, nada… Bem o resto fica para verem no vídeo…
Já me dizia o meu avô em pequeno: Se vem do mar, conta como peixe eh eh eh!





Material:
Canas: Shimano Speedmaster 3 mt; Shimano Diaflash 3 mt; Daiwa Emblem Z 3 mt
Carretes: Vega TA 4000; Shimano Symetre 4000 FJ; Daiwa Certate HC 4000.

Amostras que capturaram peixe: Max Rap Flake Ghost Purple; Daiwa Saltiga Green Shinner.

No final de libertarmos esse grande exemplar, arrumámos a tralha e rumámos ao carro. Estava feito, valeu a pena, vale sempre…

3 comentários:

Rui Urubu disse...

Olá malta,

O video fez lembrar o meu amigo José Pedro quando engatou também uma gaivota das velhas eheheheheh,parabéns pela linda baila.Essa lagoa deve ter "MEL",ahahahah.
Abraço
Rui Urubas

Os Pescas disse...

Oi Rui

Sem duvida um momento hilariante, mais um para mais tarde recordar!!!
Sim, sem duvida é dos meus pesqueiros de eleição, mas como em todos á alturas em que trazemos camiões carregados de grades, ahahah.
Um abraço,
Pedro ( PJPescador )

pesca_no_prato disse...

Gostei dos vídeos, não me lembro de ter visto algo parecido e ganha valor pelo facto de tudo estar bem quando acaba bem. Se aquele bico pega numa mão, não sei não.

Um abraço,
Nuno (pesca no prato)