Os nossos amigos

domingo, 7 de agosto de 2011

Como envernizar as amostras

       Boas Pessoal..


  Antes de mais, quero agradecer a um amigo meu que se chama Zé Carlos que conhecemos á relativamente pouco tempo mas que tem demonstrado ser uma pessoal excelente e um grande pescador, quero agradecer por nos ter ensinado entre tantas outras coisas a mim e ao Valter como envernizar as amostras de Spinning para que possam durar muito mais tempo e que não percam a sua pintura de origem que tanta diferença faz como todos nós sabemos.
   Talvez algumas pessoas tenham a ideia de como fazer mas na realidade nunca o fizeram, talvez umas por medo de estragar alguma amostra ou por outra razão qualquer que impossibilitou-os de tentar envernizar e ver com os seus próprios olhos de como fica na realidade.
    De qualquer das formas decidi escrever este artigo para quem ainda não sabe e que gostava de saber, tal como eu um dia o quis e hoje o sei.
    Quero agradecer ao meu amigo Valter pela paciência prestada em ajudar-me a envernizar as minhas amostras enquanto eu tirava fotos para que fosse possivel verem minimamente como fica.
    Posso dizer que é uma operação muito fácil e que realmente vale apena no meu entender pois  possibilita preservar nem que seja aquelas mostras raras de se encontrarem no mercado e que muito já provaram o que valem em acção de pesca.
    Aqui fica os vários passos necessários para envernizar as nossas amostras de spinning.


 1º Passo



    Como se pode observar nesta imagem é necessário remover todos os o-rings com as respectivas fateixas de todas as amostras e depois pendurá-las num estendal no exterior da casa se for possivel ,pois ajuda na secagem do verniz e também evita o odor forte do verniz dentro de casa. Neste caso podem pendurá-las como está na imagem ou então de cabeça para baixo, como preferirem.

 2º Passo




    Após estarem todas as nossas amostras penduradas, devemos utilizar um pano ou algo parecido para molhar em álcool etílico e logo de seguida limpar todas elas para que não fiquem com nenhum vestígio de sujidade ou gordura de forma alguma.
    Basta limpar de uma forma suave pois derivado a algumas amostras com escamas é necessário ter atenção, quero dizer com isto, não que o álcool faça mal algum mas apenas pela força, pois se for muita podemos arrancar algumas escamas danificando a amostra ok.


   
                                                
 3º Passo


     Após passar um pano embebido em álcool em todas as amostras é a altura de fazer a mistura do verniz com o endurecedor para de seguida aplicar sobre as mesmas.
     Tanto o verniz e o endurecedor usados neste caso foi o mesmo que usam nos carros pois é totalmente incolor, ao contrário do verniz marítimo que ganha um tom amarelado suave, o que a meu vêr não é o que nos interessa pois o nosso objectivo é conservar a cor original das mesmas.
     A junção dos 2 produtos pode ser feita num recipiente de plástico pois como não é corrosivo não há problema.
     A quantidade aplicada de ambos os produtos normalmente é de 50% de cada, neste caso usamos 50% de verniz e 25% de endurecedor. A única diferença tem a ver com o tempo de secagem no final de aplicar, ou seja quanto mais endurecedor aplicarem menos tempo demora a secar, isto sem nunca ultrapassar os 50% de verniz colocados inicialmente.
     Por ultimo foi usado um pincel ou uma trincha de pelo suave para se poder envernizar todas as amostras sem as danificar.
     Aqui ficam algumas imagens dos produtos usados, a aplicação do produto nas amostras, o resultado final e como limpar o pincel usado na operação.


Produtos usados




Verniz e Endurecedor

Verniz


Endurecedor

Misturar bem os dois




Aplicação nas amostras

 




Resultado final

 
  Espero ter conseguido explicar da melhor maneira como é que podemos preservar as nossas amostras para que as possamos usar durante muito mais tempo, principalmente aquelas que nos são tão queridas pelos momentos maravilhosos que nos proporcionaram no Spinning na pesca ao robalo.


Um abraço e até breve companheiros
Luis Malabar
                                           

9 comentários:

Os Pescas disse...

Grande artigo Luís, gostei muito. Quando necessitar vou fazer como explicas neste artigo. Um abraço.
Filipe.

João Almeida disse...

Muito obrigado Luis

Irei experimentar em breve.

Abraço

Os Pescas disse...

Os meus parabèns, excelente artigo!
Sem duvida que é uma forma de poupar-mos em muito as nossas amostras.
Luís quero-te pedir um favor, como já tens prática na "coisa", podes levar as minhas para fazer o mesmos!!!lololol
Um grande abraço e mais uma vez um artigo 5*****.
Pedro ( PJPescador)

Os Pescas disse...

Boas amigos..:-)


Ainda bem que gostaram, tentei fazer o mais simples possivél para que fosse fácil de seguir, acho que assim se torna fácil de fazer o mesmo.
Agora só falta remodelar o post das amostras, mas só posso fazer isso quando as tiver, pois ficaram todas em casa do Valter a secar e ele foi de férias e só para o inicio da semana é que as posso ir buscar, até lá vou ter que esperar...lol.
Um grande abraço pessoal e até breve...-)


Luis Malabar

Abilio Pires disse...

Gastar tanto dinheiro para envernizar amostras, é exagero!
Esse verniz é bom para envernizar carros! Bom verniz e diluente rasca, pode estragar tudo. A Spies Hecker não recomenda diluentes celulósicos para esse verniz.
Qualquer verniz acrilico de 2K nacional serve para esse fim.
cmps

mauro disse...

olà já agora onde se pode adquirir esses vernizes ?
obrigado

Os Pescas disse...

Boa tarde Mauro, no bricomarché tem este tipo de vernizes.

mauro disse...

obrigado ,um abraço

Os Pescas disse...

É um verniz de soalhos, é o melhor que há. Simplesmente brutal. Se não encontrares, diz que vejo o nome para nao te enganares, mas é a lata que enverniza os soalhos. Basta tirares as fateixas, mergulhas a amostra e deixas a secar, repetes no dia seguinte, e fica brutal. Abraço.