Os nossos amigos

segunda-feira, 21 de maio de 2018

A 1ª MENINA DE BANDOLETE DO ANO EM CHERNOBYL

Olá...

A vontade de ir a pesca era grande mas a malta não podia e com isso claro que me obrigou a mudar planos e a ter que ir sozinho. stava indeciso que pesca fazer mas com o mar algo forte, acima dos 2 mt ir ao surf seria dificil para a costa ocidental e a boia era quase impossível, poir isso decidi ir testar chernobyl ( leia se zona da mitrena em Setúbal) ás douradas...

Num ano de muita chuva e ainda sem estabilidade e dias quentes a entrada delas está muito atrasada o que é normal, mas nos tira opções para um ano tão complicado de pesca onde foram raras as pescarias em condições.

A primeira dificuldade foi arranjar isco, muito difícil arranjar titas e lingueirão, mas lá consegui e ficou marcada a pesca.

Fui cedo com receio de não ter lugar, mas lá arranjei, e até tinhas bastante espaço... Montei as canas e comecei logo a insistir no lingueirão com casca numa cana e noutra nos bibis. Se vissem a rapidez com que me comiam o lingueirão com casca sem eu sequer dar por isso, é impressioante. Fico preplexo. Comem desmedidamente e nós nem damos por tal...





Fiz mais uma iscada depois de ter perdido já uns 6 ou 7 lingueirões e finalmente passados uns minutos ZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ, um pequeno arranque, corro para a cana e agarrei e vi que tinha uma ferrada... A menina deu me umas cabeçadas e lixou me bem, foi direito a zona de pedra e prendeu... Fiz ali alguma pressão a ver se ela saia e nada, comecei a ver que ia perder a minha 1ª dourada do ano... Perdi mais uns segundos e lá esforcei já meio na ideia de partir e lá soltou e pimba... Peixe a cabeçada nada demais, mas típica da dourada e lá a trouxe até terra... Fiquei bastante feliz pois tinha desgradado e como era cedo fiquei esperançado em um dia de boas capturas.

Fui logo a correr fazer outra iscada de lingueirão e nisto chega um senhor que com aquele espaço todo vazio veio mesmo encostar se a mim. Incrível como as pessoas com 200 metros vem mesmo para cima, mas pronto. Sem problemas.

Agarrei numa cana e passei para o outro lado para dar espaço para pescar e lá continei. Desta vez nas titas nem 1 toque tive, nem tocavam, no lingueirão levei mais uma tareia com elas a comerem e ferragens nada. Aguentei até a hora de almoço mas sem mais actividade tirando os lingueirões ratados decidi arrumar a tralha e ir descansar. Não foi mau para a 1ª pesca do ano as douradas. Espero que o calor apareça de forma mais contínua para elas darem um ar da sua graça. Para já fica o resultado de mais um dia de pesca em que me diverti muito e consegui passar um bocado para pensar na vida e relaxar que tanta falta me faz com as semanas seguidas de trabalho.

Espero em breve voltar lá em busca da mãe dela.

Abraço a todos.









Material:
Canas: Cinnetic black star ST, Daiwa Sky Caster Hybrid II
Carretos: Shimano bull´s eye 9100 (2)
Iscos: Lingueirão, titas


Guilherme cruz

2 comentários:

Carlos Duarte disse...

Nesse pesqueiro, cuidado com a PM eles costumam aparecer por lá. Se contar 300m para o lado do cais da Sapec e outros 300m para o lado do cais dos rebocadores fica-se sem espaço para pescar legalmente.Deixei de lá ir por essa razão.

Anónimo disse...

Olha que são 100 metros