Os nossos amigos

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

SHIMANO FLIEGEN 2017 REVIEW - INOVAÇÃO OU EQUÍVOCO NO NOVO MODELO DO VOADOR?


SHIMANO FLIEGEN 2017

FLIEGEN - VOADOR





Olá a todos.

A Shimano prepara se para pôr a rodar pelos 4 cantos do mundo o novo modelo do Fliegen, carreto que muito tem agradado a quem o tem, e que deve ter sido o modelo mais clonado de surfcasting de sempre. O número de carretos que nos últimos anos sairam a fazer lembrar o Fliegen foi aterrorizador. Mas isso quer dizer muito... É um sinal de qualidade. Os miúdos na escola não querem imitar o jogador que está no banco, querem imitar o Messi, o Ronaldo. Quando te imitam é porque vêm em ti algo...

Conheço bem todos os carretos da Shimano e já usei todos pelo que me é possível fazer uma análise ao carreto em questão. Até porque assumo o meu gosto em carretos pela marca em si. Acho que são muito bons.

Do ponto de vista geral confesso que prefiro o Bull´s, embora a estética do Fliegen SD seja sem dúvida mais apelativa e tenha um ar mais de topo de gama. O Fliegen foi e é um carreto de TOP.

Acho equilibrado, suave, leve, com uma boa embraiagem, com uma boa pintura e estética. Em suma, é um grande carreto. Apenas lhe aponto como ponto negativo e nisto acaba por ser meramente pessoal, a curta manivela/pega. Já pude trocar por uma maior e é completamente diferente o equilíbrio do carreto. Como amante de pegas de tamanho considerável fico desapontado com a original.

Ao longos dos últimos anos a Shimano mudou a maioria dos corpos dos carretos, e no surfcasting vimos modelos já de gama média alta como o Surf Leader, Bull´s Eye a mudarem radicalmente os seus corpos. A primeira vista aparenta uma baixa de gama assente na baixa de preço verificada no exemplo do Bull´s eye XT para o actual. Se em termos de look os mais desconfiados não acharam piada a troca, a verdade é que num mercado que vive de "resultados" e não só de beleza acredito que a Shimano tenha razões para sorrir. 

Chegar aos 380 euros por um Bull´s não é igual a dar os 570 anteriores pelo modelo XT, e de certeza que as vendas dispararam. Perguntam agora... Mas e não se corre o risco de perder um estatuto de topo para se ganhar uns trocos??? 

Talvez vos responda que sim, mas na prática a resposta é não. Vejam isto como no futebol. Um activo que ganhe/venda valoriza, e com esse dinheiro a empresa respira melhor e pode continuar o seu trabalho. O contrário que pode ser muito bonito, não rentabilizando prejudica o futuro do clube/empresa e põe em risco a criação de mais estrelas... Percebem onde quero chegar? Isto não se brinca em serviço. Ou melhor, não se devia brincar, porque na realidade muitas empresas brincam e muito. E o resultado está a vista...

Alguns talvez não entenda os porquês de determinadas empresas por vezes deixarem de fabricar ou de ter um produto que nós gostamos... Eu já trabalhei numa das maiores empresas do país e posso vos dizer que tudo se baseia em números nestas empresas. Números ou interesses. Se determinada gama não vende o suficiente, fechas aquela gama e abres espaço para uma nova criação. No meio dessa gama pode existir um ou outro produto estrela que se perca. Mas é o preço a pagar pela evolução, pelo conceito de progresso. Goste se ou não, é mesmo assim.

...

Voltando ao Fliegen, apenas tenho 1 dúvida, ou melhor 2...

Primeiro a troca de corpo deixa espaço a um pensamento que me confunde devido a não troca de corpo/estética no caso do Shimano Kisu ( na verdade o corpo é quase o mesmo apesar de ter o sistema Hangane incorporado)... Sempre julguei quando vi o Bull´s novo e o Surf Leader que o caminho seria esse. Se mudas esteticamente uma gama é porque queres introduzir um novo conceito, e na realidade esse conceito também sai mais barato aproveitando o molde do corpo para vários modelos. Até aqui eu entendo, mas não será demasiado o risco quando igualas o corpo de um carreto de 400 euros ao de 150? É aqui a minha dúvida. Bem sei e aproveito para dar a minha ideia, de que nem sempre tudo o que parece é, e na realidade embora o molde seja semelhante, as diferenças internas são gigantes e sobre isso estejam descansados que o novo Fliegen será certamente uma bomba, um carreto de grande qualidade.

Não é tanto por aí a minha preocupação, mas na realidade quem paga mais quer ter algo diferente, não quer apenas que lhe digam que é diferente, não quer apenas saber que é diferente. Quer ser e ter algo diferente. Aqui não há volta a dar, é um erro. Mas se o erro surtir efeito como o Bull´s surtiu... Amigos, voltamos ao mesmo que explica atrás sobre brincar as empresas... A Shimano vai novamente ganhar a aposta. A minha 2ª dúvida, reside aqui... Desta vez tenho dúvidas, só pela questão da relação troca de modelo vs preço.

No caso do Bull´s Eye a Shimano alterou processos, mudou o ratio, tirou rolamentos, mudou o corpo e mantendo um carreto de alta qualidade baixou o preço em quase 200 euros e chegou a carteira de mais pessoas. Deixou que o "povo" ficasse mais perto de um nome forte como o Bull´s eye é.
E com isto matou 2 coelhos numa cajadada. 1 - aumenta a venda de gamas médias brutalmente e 2 - Obriga os "tarados" do surf, a se querem ter um topo a terem que comprar carretos como o XSB MG, ou mesmo os Kisus. Brilhante. Se queres ter um topo pagas como tal. Em termos empresariais amigos vejo isto como brilhante. Em termos de amante da pesca já o vejo de forma mais negativa.

Mas... Agora vem o carreto que me levou a criar mais este post e aqui surge me algumas dúvidas... Até porque as trocas são menos... e o preço aparenta vir a ser semelhante...

Ora muda pouco, e temos uma pega de pior qualidade e o corpo novo dos modelos de surfcasting...

O ratio é semelhante ao anterior... 3.5 ( no anterior 3.4) e recolhe mais 3 cm. por volta... Mesmo drag, mesma manivela, mesmos rolamentos...O peso mais ou menos igual ( 5 gramas de dif.)... E o preço aparentemente não será inferior...

Para quem espera algo do género do que se passou com o Bull´s desengane se... O preço não deve ter grandes alterações... Presumo que os valores anunciados lá fora sejam semelhantes cá e que pouco o Fliegen deva alterar, mas estranho o porquê de se manter dois carretos na mesma gama de preços.

Imagino que me vão dizer que já acontecia recentemente com o bull´s e o Fliegen, e eu aceito essa ideia, mas não se esqueçam que estavamos perante dois carretos distintos, com corpos diferentes, etc. Agora passam a ser dois carretos semelhantes, sendo que um o Fligen tem mais rolamentos e uma pega básica e o Bull´s tem uma pega fenomenal e adequada a um topo de gama mas menos rolamentos.

Acima de tudo não é fácil pedir o mesmo dinheiro por um produto que supostamente tiras te qualidade e baixas te a gama... A menos que isto seja outra boa jogada e que isto vise aumentar outras vendas que não tanto a do Fliegen e aqui pode ser outra boa jogada... Afinal de contas quem comprar um Ultegra pode ter um look igual ao de quem comprar um Fliegen ( apesar das diferenças abismais de qualidade que têm)... E o Ultegra é só o carreto mais vendido não da Shimano, mas de sempre nesta modalidade... E isto também diz muito...

Para quem quer o topo! Meus amigos, para já tem que comprar o MGS XSB ou um Kisu ( brevemente farei um artigo sobre este) que estranhamente a Normark Ibérica continua a ignorar e deixa o mercado paralelo ir vivendo com estas vendas.
Ignorar a venda do topo japonês numa sociedade que criou mais diferenças entre quem pode e quem não pode ( conceito de riqueza) é um erro, pois está mais do que provado que quem mais sofreu com a crise Europeia da última década foi a classe média não a alta. E essa continua a comprar Kisus ou no mercado paralelo ou directamente do Japão. Aqui não tenho dúvidas, é um erro brutal. É falta de visão. Mas depois existe uma questão que me vem a cabeça... Imagino que alguns pensem... Então Filipe e o que faria depois a Normark ao MG XSB? Antes de mais acho que se iriam complementar pois embora a base seja semelhante, tendo ratios distintos podem logo viver no mesmo segmento e depois a Normark teria sempre duas hipóteses...

- Ou baixa ligeiramente o preço do XSB MG para criar o fosso de gamas assumindo que o Kisu está acima em termos de gama. Com uma diferença de 200 euros entre eles daria sempre para "jogar" em termos comerciais e amplia a gama de carretos de surfcasting.
- Ou então assume que são o mesmo carreto com diferenças básicas e equilibra o preço de ambos.

Sinceramente a 1º hipótese parece me melhor.

No caso do Fliegen por mais que pense não sei qual a melhor hipótese, ou melhor sei... seria ter baixado o preço, mas não sendo o caso vamos ter que esperar para comprovar a sua qualidade pois aparentemente é complicado como consumidor aceitar que alterações de gama não tenham alterações de preço... Se o Bull´s teve...

Só o tempo é que vai responder as minhas dúvidas e de certeza que a de muitos, mas na realidade não é mentira que a primeira impressão é de dúvida quando se vê o novo modelo, eu entendo mas no caso do Bull´s foi igual e o resultado foi bom...

Fica apesar disso a ideia de pescador... Quem compra um Topo quer olhar para o lado e ver que o Topo não é igual ao carreto de gama abaixo, é o mesmo que quando se compra as versões 1ST LEVEL nas calças da Salsa ( são diferentes dos modelos corriqueiros) ou de quem compra um carro no modelo topo da marca... Imaginem o modelo da Mercedes classe A ser igual ao de um Mercedes AMG GT ... Acham que funcionava?


MERCEDES CLASSE A


MERCEDES AMG GT



Se for tudo igual impulsionamos a venda do consumidor mais limitado é verdade, mas perdemos a nossa diferença para o comprador mais excêntrico.

Qual o segmento afinal mais apetecido? Qual o segmento que queremos afinal agarrar? E numa marca com tanto poder, não seria possível ter os dois na mão com um pouco mais de visão?

Venha a nova bomba... O tempo, repito, responderá as minhas dúvidas todas. Ele sim, que é por norma bom conselheiro... O resto são crónicas de um pescador e pouco mais... É falar de pesca que é isso que me dá prazer...


MODELO 2017






MODELO DESCONTINUADO/AINDA O ACTUAL



4 comentários:

ntyper disse...

Minucioso e específico...Lá isso és... Gosto disso, grande abraço

Rafael Barreto disse...

Parabenizar pela matéria. Uma questão: Será que o novo Fliegen SD virá com a oscilação do carretel lenta igual o irmão sem freio?

Unknown disse...

Quando é que ta prevista a venda?

Os Pescas disse...

Durante este mês de Maio.