Os nossos amigos

terça-feira, 4 de julho de 2017

SPJ (Video)....Cinnetic Cinergy Light Jigging 180ML ( 60-150 )



Boas Pessoal.....





Depois de muitos dias no mar a testar uma das canas novas de jigging de 2017 da marca Cinnetic...finalmente posso falar e mostrar aos nossos amigos o que acabou por ser uma bela cana, bem acima das suas capacidades definidas pela marca..a meu ver.

Com o Boom crescente da variante de jigging ( SPJ ), ( HP ) e ( LF) proveniente dos mares da Ásia, era só uma questão de tempo até que as marcas começassem a integrar materiais nos seus catálogos para fazer face à necessidade da nova vertente sobre Jigging.

Infelizmente nenhum dos 3 modelos de canas de jigging que a Cinnetic lançou no catálogo de 2017 foi desenhado especificamente para Slow Pitch Jigging ou High Pitch.

De facto são canas para Kabura, Inchiku..mas quando as vi no catálogo fiquei curioso na mesma em relação ao seu Blank!!


A meu ver só existe duas maneiras de saber se uma cana que foi desenhado para outra pesca serve ou não para SPJ, HP ou LF. Podemos saber isso ou através da marca seja ela qual for ou então com base na nossa experiência de pesca e material.

Se formos a ver, a única diferença que existe de uma cana para a outra é o seu blank. O blank é que vai definir a compra, pois tudo o resto que vem com o blank pode ser modificado ou trocado. Claro que o resto faz a diferença no produto final, mas é o menos importante, porque se o blank não tiver a capacidade de animar o jig à profundidade que queremos, de nada serve os passadores, porta carretos, gimbal.etc..

A verdade é que se soubermos o que procurar, podemos descobrir blanks fantásticos a preços acessíveis que até nem foram feitos para a nossa pesca mas que se podem tornar perfeitos para o que queremos. Já para não falar na dificuldade que existe em ter acesso a certos blanks caríssimos que só são possíveis de ver ao vivo e a cores depois de comprar às escuras!!!...Podendo correr o risco de não servir para o que queremos.

Quero apenas dizer com isto que em relação às canas para SPJ é muito fácil de errarmos e sair o tiro pela culatra.  Agora imaginem gastar 300 ou 500 euros numa cana que nunca a tiveram na mão, experimentarem e não servir para o que querem!!!


Para ser sincero eu tenho uma dificuldade imensa em escolher uma cana ou o que quer que seja por catálogo sem poder agarrar ou sentir. Claro que a situação piora quando já estamos a falar de canas ou de carretos caríssimos!!

Por essas razões e mais algumas decidi procurar por blanks com certas características mas dentro do que existe em Portugal e que não fosse preciso recorrer a nenhuma compra cega online...hahaha.

Foi assim que encontrei estes 3 modelos de canas da Cinnetic, as Cinergy Light Jigging, com 3 jig weights diferentes, a começar em 40-120G, 60-150G e a terminar com 80-190G.

Todos os 3 modelos a meu ver são indicados para Slow Pitch e High Pitch mas não para Long Fall. Isto por causa do seu comprimento que apesar de dizer 180 e na realidade terem 183cm, continuam a ser curtas para a técnica de Long Fall. Com isto não quer dizer que não seja possível efectuar a técnica mas para isso mais vale ter outra cana que não puxa tanto pelo corpo e requer menos esforço, permitindo ao pescador um ângulo e tempo superior de queda do jig. Privilegiando certos modelos de jig.  

A minha escolha recaiu sobre o Modelo Cinergy Light Jigging 180ML de 60 a 150 gramas, mas todos os 3 modelos tem o seu lugar.

Todos os modelos vêm equipados com componentes Fuji e com um porta carretos fantástico, seja pelo seu diâmetro reduzido como pelo seu toque. O que faz com que seja fácil agarrar com a mão a cana e o carreto sem cansar a mão. Isto é muito importante e com o passar das horas conseguimos perceber a diferença de agarrar neste porta carretos ou noutro carregado de EVA.

Em relação aos passadores, não tive necessidade de trocar os dois primeiros. Isto porque eu uso o meu Ocea Jigger com o máximo de linha que eu conseguir colocar. Desta forma mesmo a pescar aos 100 metros o diâmetro de linha na bobine continua a ser bastante, o que faz com que a linha não crie folgas ao enrolar o carreto nem a perca de sensibilidade. De qualquer das formas se alguém achar necessário ao usar carretos mais pequenos que o meu, aconselho apenas a tirar o primeiro passador, de seguida passar o segundo passador para primeiro e colocar no lugar do segundo, outro igual ao terceiro. 


A parte do gimbal é muito cómoda e tem uma forma cónica que ajuda a segurar a cana por baixo do braço e nos dá segurança na altura do combate. Também nos permite combater o peixe com o gimbal em contacto com a nossa cintura de uma forma cómoda. 

Outra parte muito importante tem haver com a distancia do porta carretos ao fim do gimbal. Essa distancia permite-nos, caso queiramos, mudar a cana durante o combate debaixo do braço para a nossa cintura, e enrolar o carreto sem que as nossas costas fiquem dobradas, mas sim direitas, dando conforto durante a luta.

Claro que essa forma de combate de speed jigging em SPJ, só pode ser feito quando temos plena a certeza até que ponto o blank aguenta. Dai o cuidado a ter com a maioria das canas indicadas para este tipo de técnica.

Outro factor que vem descrito na cana é a sua capacidade de levantamento que é de 4 kg.

Claro que para mim não serve para nada, apenas como um indicativo do que esperar da capacidade de resistência do blank e nada mais. 

O mais importante de tudo na na cana para mim vem agora, que é a capacidade de resposta que o blank tem quando colocamos um jig largo de 150 gramas que arrasta muita água ao contrario de um jig feito para cortar a água, e a cana responde a qualquer movimento em SP ou de HP. 

Estamos a falar do máximo de jig weight aconselhado para a cana e mesmo assim ela responde de uma forma incrível como vão poder ver no video. Como se não bastasse, fui colocando diversos pesos de jig até às 260 gramas e para meu espanto a cana continuava a responder!!! Claro que de uma forma mais lenta mas muito útil quando queremos diminuir a acção do jig perante a falta de apetite dos predadores. Para ser sincero não estava à espera que a cana fosse responder com um peso de jig muito acima do peso máximo definido pela marca de 150 gramas!!!


Gostava de mencionar que para mim, a mais valia de uma cana de SP ou HP reside no facto de animar o jig seja de uma forma enérgica ou não, como à profundidade que eu desejar. O facto de ela conseguir ou não puxar pelo o peixe durante um combate é menos relevante para mim. Pois posso sempre usar o carreto de uma forma correta para anular o peixe.

O que eu nunca vou conseguir resolver é se tiver uma cana que não responde às minhas necessidades no acto de pesca. Este é o factor que não dá para contornar, independentemente do que façamos.

É por esta razão que o primeiro video sobre a Cinergy Light Jigging 180ML a ser lançado, servirá apenas para verem a resposta da cana com 2 jigs de pesos diferentes à mesma profundidade.

Eu acho fundamental existir este tipo de vídeos como apoio ao pescador e potencial cliente, pois desta forma a pessoa vai ter uma noção real do que está a comprar, e o que pode esperar da acção da cana.

Os próximos vídeos que vão sair a seguir a este,  já será em acção de pesca e com a captura de diversas espécies para que possam ver a reacção do blank em esforço. Atenção que esta cana permite ao contrário da maioria das canas de SP ou de HP de topo, puxar por ela até certo ponto. Isto se deve por não ser uma cana desenhada para SP ou HP mas sim para outra técnica de jigging atrás mencionado.

Claro que já se vê muitas canas no mercado internacional que possibilitam puxar por elas. Mas é como vos digo, a que preço e será que ela faz o que é preciso??

Apesar da malta preferir ver os vídeos a ferrar e apanhar peixe. Para mim este vídeo é o mais importante de todos. Nunca se esqueçam de uma coisa, qualquer cana pode tirar qualquer peixe por maior que seja, basta colocar a cana na vertical e usar o carreto, dessa forma a cana é anulada, logo torna-se irrelevante se ela puxa ou não o peixe. Mas o que nunca vão conseguir fazer, é trabalhar os vossos jigs à profundidade que desejam se a cana não responder como querem. Por isso é que existem muitos blanks, mas apenas alguns permitem serem usados para SP, HP ou LF.

Espero que vos seja útil este vídeo e os próximos. A cota escolhida foi os 100 metros, desta forma conseguem imaginar qual será a resposta da cana caso a usem tanto para pescar abaixo como acima dos 100 metros.

Despeço-me desde já e como diz o ditado, uma imagem vale mil palavras..



                         Um grande abraço e até breve

                                     Luís Malabar





 


11 comentários:

Ernesto Lima disse...

Boa noite Luís.

Excelente explicação e video muito esclarecedor.

Obrigado

Abraço

Ernesto

Joaquim Carlos Araújo disse...

Serviço público ;)
Grande abraço.

Malakyas disse...

Muito bom post!
um artigo de opinião com pés e cabeça e fundamentado com factos!

és o maior! ;)

Abraço

Os Pescas disse...

Muito Obrigado amigo Ernesto :-)

Grande abraço

Luís Malabar

Os Pescas disse...

Sabe bem poder ajudar :-)

Grande abraço amigo

Luís Malabar

Os Pescas disse...

Muito obrigado grande Malakyas :-)
Fico feliz por gostares amigo :-)

Grande abraço

Luís Malabar

Os Pescas disse...

Foi uma das melhores reviews que eu já li. É um trabalho muito bem feito.
Sem ser amante dessa pesca, fiquei esclarecido sobre os aspectos mais infimos.
Muitos parabéns.

Tiago Guerra disse...

Excelente trabalho! Muito esclarecedor, objectivo e honesto. Parabéns

Os Pescas disse...

Bias Tiago. Muito obrigado pelo apoio e fico feliz que tenhas gostado.

Abraço

Luís Malabar

Os Pescas disse...

Obrigado e um abraço

Luís Malabar

Pedro Freitas disse...

comprei uma cana igual que será estreada no proximo concurso do clube jigging de portugal dia 4 de novembro, com esta maravilhosa explicação fiquei de facto convencido a adquirir esta vara, ainda mais como adepto ferveroso desta modalidade, grande apontamento, grande explicação, excelente video, parabens , espero que me traga muitas alegrias