Um espaço de partilha, criado por um grupo de amigos para a comunidade do mundo da pesca, onde o respeito pela natureza e legislação são um factor importante, e onde se procurará fomentar a paixão pela pesca desportiva.

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Bacalhau da Noruega



Boas a todos.

Volto com mais um relato duma pescaria nas terras do bacalhau...

Depois da ultima pescaria já lá tinha ido umas vezes mas o peixe não queria nada comigo. Também vim a saber que por aqui o peixe gosta das águas mais frias, o que até não de estranhar não é! Eheheh
Das outras vezes também não tinha investido nas melhores horas do dia para ir à pesca, que por cá são as mesmas que aí em Portugal. Ou seja o amanhecer e o anoitecer!



Foi então que programei a pesca com o pessoal do trabalho, em que partiríamos para o pesqueiro no primeiro autocarro das 6 da manhã. Sim de autocarro, porque ainda não pensei em ter carro porque a rede de transportes é muito boa, e o passe é bastante versátil, pois dá para todos os transportes, metro, eléctrico, autocarro e ferryboat. Portanto sim vou para a pesca de transportes públicos...




Eram 5h45 e já estava os meus três colegas, Rui, Marcelo e Daniel, à minha porta prontos para rumar ao pesqueiro. Como era cedinho o autocarro vai quase directo e não pára em quase nenhuma paragem em menos de 20min já estávamos no local a montar o material.

Quase não havia claridade e já estávamos todos à pesca, logo aí fiquei contente por ter começado a pescar ainda antes do nascer do sol, mas tinha uma contrapartida que era a temperatura, os termómetros deviam rondar os -2ºC até aos 0ºC, e assim se manteve de certeza até por volta das 8h30.
Com a pouca claridade que havia conseguíamos ver que o peixe estava activo. Sim via-se e ouvia-se o peixe a saltar e a comer à tona da água, que com o avançar do dia de para ver que existe por lá muito peixe enguia, a bicar à superfície que tanto, que tanto os peixes predadores adoram. Pena não ter conseguido apanhar bem nas fotos a quantidade desses peixes que havia.

Então cada um escolheu o seu pesqueiro para iniciar a pesca e vai de começar de dar vida às nossas amostras. Eu escolhi o pesqueiro onde estava os peixes a saltar, e avisem todos os meus colegas, para não se afastarem muito e lançarem para aquela pequena baia, onde pensava eu que podiamos ter algum sucesso.
Já ia eu no 3º ou 4º lançamento, com a minha amostra matadora (ainda só apanhou dois peixes mas das que tenho foi a unica que apanhou, eheheh), e sinto um peso, e digo peso porque não foi bem um puxão. Mesmo assim faço a ferragem e começo a recolher e só sentia peso, ainda pensei que fosse um monte de limo, sim por cá também há disso, mas a meio caminho lá sinto uma cabeçada e outra e outra. Vi logo que era peixe, e pimpa já cá estava fora o primeiro. Era um badejo a rondar as 800gr. Fiquei todo contente o dia começava bem. Continuem a insistir no mesmo sitio e nada...

Nisto do outro lado da mesma pequena baía estava o Marcelo a pescar. Ele já tinha perdido uma das minhas amostras e como a cana dele requer gramagens mais pesadas, disse-lhe que ele ia pescar ao buldo pois o Daniel tinha um buldo. Ajudo-o a fazer a montagem monto-lhe um pequeno Raglou branco e disse-lhe como funcionava a coisa. Lanças e recolhes devagar, simples simples. Isto porque os meus colegas embora tenham algumas noções de pesca ainda são verdinhos.
Ao segundo lançamento o Marcelo crava um peixe, começa a recolher devagar e fui logo para o lado dele para ajudá-lo a pôr a seco. Estava feito o segundo badejo do dia este maior do que o meu.
Então começo a pescar ao lado dele a lançar já mais numa ponta duma pedra e ferro uma cavala jeitosa e bem gorda.
Embora os meus outros dois colegas ainda não tivessem apanhado nada já estávamos todos contentes com a pescaria até ao momento.
Digo a todos para virem para aquela pedra pois dava para pescarmos todos dali pois o peixe estava lá.
Passado mais uma meia hora o Marcelo tira mais uma cavala e continuávamos a ser os dois os únicos a facturar.
Mais uns lançamentos e é a vez do Daniel ter peixe na linha mas este não quis vir ter com ele e desferrou-se a meio caminho para grande pena minha. Pois o Daniel era o meu único colega que só começou a pescar comigo aqui na Noruega e ainda não teve o prazer de tirar um peixe...
Nos segundos que teve o peixe ferrado deu bem para ver a cara de satisfação e de alegria. Mas ele não desmoraliza e disse que só lhe dá vontade de pescar mais, e para mim é muito bom ouvir isso e sentir isso. Pois também já passei pelo mesmo, alguns de vocês também já sentiram isso, e outros já o viram isto estampado na minha cara.



A pesca é mesmo uma "coisa" que eu gosto. Uma "coisa" boa!

Voltando à pesca. Já o sol tinha nascido mas o frio ainda se sentia e estou a recolher a minha  amostra matadora e nos últimos metros pimpa uma forte pancada na cana, e este já era um peso grande, começo a recolher, não muito pois o peixe ferrou-se mesmo nos últimos 3 metros, e vejo a bocarra do meu primeiro bacalhau da Noruega.
Entre as pedras lá consigo pôr o gajo aos meus pés. Vinha muito bem ferrado com a amostra toda dentro da boca. Estava com fome o gajo, mas não sei como. Pois em casa a limpá-lo, no estômago tinha 8 caranguejos grandinhos.
Já tinha uma boa pescaria, mas ainda tinha tempo para mais uma hora de pesca.
A actividade começava ser menor e começámos a mudar de pesqueiros e fomos andando. Nisto lembrei-me que podia não ser só dos pesqueiros e decidi dar descanso à minha amostra matadora, que bem merecia pois já tinha feito 3 peixes. E mudo para uma amostra que tinha comprado no dia anterior de cor prateada e tons vermelhos, mais clara que a anterior. E foi certinho! Ao primeiro lançamento de estreia desta amostra ferra logo mais uma cavala gorda como a outra. Estás cá com uma sorte hoje!
Andámos mais um bocado e era a vez do Rui tirar o seu primeiro peixe do dia. Outra cavala.
A pescaria estava mesmo boa mas estava na altura de começar a voltar para trás. Ainda fomos fazer mais uns lançamentos à pequena baía onde começámos e Rui ainda tirou mais uma cavala.

Estava feita a pescaria pois ainda era dia de trabalho. Tinha de voltar a casa deixar o material e o peixe, e ainda queria tomar um banho para ir fresquinho e com energias revigoradas para mais um dia de trabalho.



Espero em breve voltar com mais relatos geladinhos da Noruega.



Material:
Cana: Shimano Nasci 9'' MH
Carreto: Shimano Nexave 4000FC
Linha: PowerPro 0.19 vermelha
Terminal: Sufix 100% 0.40
Amostras: Kinetic MaxiGobi 18gr, Toby da AbuGarcia 18gr.


Grande abraço e saudades,

Guilherme( Guilhas)

9 comentários:

Anónimo disse...

Em que parte da noruega se encontram?
Eu também estou na noruega e tenho o gosto pela pesca, mas não sei se é necessário alguma licença. ..
boas pescarias.

Os Pescas disse...

Grande amigo, é um enorme gosto ler o teu relato e ver as belas pescas que andas a fazer. As saudades são muitas, e o que me aquece é ir vendo estes teus relatos... Um abraço a todos aí. Muita força e espero pelo próximo, que deve estar para breve, lol.
Filipe.

Os Pescas disse...

Grande Guilherme!!!
Ouvi eu dizer à tempos na ponta do mato - "Àh e tal... Spinning é uma pesca que eu nunca vou fazer..." Hehehe. Grande relato amigo, as fotos estão brutais. Essas paisagens são espetaculares !

Um grande Abraço

Miguel Candeias

Pedro Franco disse...

Uma pescaria geladinha, mas revigorante, é bom ver que a malta mesmo estando fora do nosso portugal continua a matar o vicio e melhor ainda, é estar a por o vicio em novos colegas, isso é de valor, continuem.
Um abraço de Portugal a toda a malta ai!!

Armando Sousa disse...

Que maravilha, o pessoal mesmo fora não perde o vicio nem o jeito e toca a malhar nos bacalhaus lol

Parabéns pelos peixes e pela vontade, quando se está fora cada peixe ainda sabe melhor.

Um abraço ai pro frio!

Os Pescas disse...



Grande Guilherme..:-) Os meus parabéns pela pescaria amigo..:-)
Fico feliz por te ver bem, pois sei o quanto é difícil abraçarmos uma nova vida. Mas já vi que estás a viciar os teus novos amigos...hahahaha.
Um grande abração para ti e toda a família

Luís malabar

Os Pescas disse...

Continuação de boas pescarias.
Um abraço,
Nuno

guilhoniC8080 disse...

Olá a todos.

Quero agradecer a todos os comentários.
Um obrigado a todos os Pescas por partilharem as minhas pescas pela Noruega.
Não tem sido facíl estar longe do nosso cantinho, mas é como dizem, esta pescarias ajudam a revitalizar.

Luis pois é também sabes que este reinicio é dificil, mas conseguirmos pescar onde quer que estejamos ajuda.

Filipe a falta que me tens feito é muita, da mesma maneira que te sabem bem os meus relatos daqui, também muita força me dão os teus relatos e pescarias, para além da força e apoio que me tens dado nesta fase da vida.

Grande abraço a todos e saudades vossas

Candido disse...

ola Guilherme,

Eu tB estou na Noruega.
ainda não fui a pesca aqui.
mas vou voltar, mal tenha tempo. lolol

a tua cara não me é desconhecida.
espero te encontrar perto de Oslo.
Fornebu, Jar, Bogtad ou arredor lol

fica bem
Candido Rodrigues